Evento internacional reúne especialistas na usina de Itaipu

Encontro do Conselho Técnico do Comitê Internacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (Cigre) segue até esta quarta-feira (17).

Apoie! Siga-nos no Google News

A usina de Itaipu está recebendo, desde segunda-feira (15), a reunião do Conselho Técnico do Comitê Internacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (Cigre), com a presença de especialistas do setor elétrico de 14 países.

Leia também:
Paraguai e Brasil estão próximos de acordo sobre Itaipu

A programação do evento, que segue até esta quarta-feira (17), incluiu um dia temático dedicado ao Brasil. A oportunidade foi aproveitada por Juliano Portela, assessor da diretoria, para falar sobre os 50 anos da hidrelétrica binacional do Rio Paraná.

Outros temas abordados pelos palestrantes foram os desafios da operação do Sistema Interligado Nacional (SIN), as mudanças no mercado de energia no Brasil e a visão das executivas mulheres do setor sobre o processo de transição energética.

O Conselho Técnico é o órgão mais importante do Cigre, abarcando todas as atividades da organização, que conta com 16 comitês de estudo, faz publicações e organiza eventos como a Bienal de Paris.

Atualmente, o conselho é presidido, pela primeira vez, por um brasileiro, o engenheiro Marcio Szechtman, cujo mandato irá até o próximo mês de agosto. A última reunião do órgão técnico do Cigre em território brasileiro tinha sido no ano de 2003.

Participam do evento em Foz do Iguaçu, que também envolve atividades de campo na Subestação de Furnas, executivos do Brasil, África do Sul, Austrália, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra, Irlanda, Itália, Japão, Noruega, Omã e Suíça.

Globalmente, o Cigre é uma comunidade colaborativa com mais de um século de atividade, reconhecida como uma das organizações sem fins lucrativos mais influentes do setor energético mundial. No Brasil, a entidade está presente desde 1971.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.