Profissionais do turismo abrem feira livre no calçadão da Rio Branco nesta sexta

H2FOZ – Paulo Bogler

Sem poder trabalhar há mais de quatro meses, por causa pandemia de covid-19, profissionais autônomos do turismo decidiram criar uma feira livre em Foz do Iguaçu para obter renda. Com abertura nesta sexta-feira, 24, às 13h, a feirinha comercializará alimentos diversos, artesanato e produtos coloniais da agricultura familiar a preços acessíveis.  

Cerca de 40 guias e motoristas do segmento turístico participam da ação. Serão de 25 a 30 barracas instaladas no calçadão da Rua Barão do Rio Branco, junto à Praça da Paz, por cerca de dois meses. O funcionamento ocorrerá de segunda-feira a sábado, das 8h às 18h. Pelas normas sanitárias, não será permitido consumo no local.

Bolos prontos, pães, bolachas, cucas, salames, queijos e culinária de outros países estarão entre os sabores e temperos que o público poderá encontrar na feira. Os organizadores seguirão todas as regras de segurança previstas pelas autoridades de saúde. 

“Nosso objetivo é ajudar a classe, que está passando por um período de extrema necessidade financeira, pois está sem trabalho e não recebe nenhum benefício.”

A feira é organizada pelo Movimento SOS Turismo e Associação de Guias de Foz do Iguaçu (Aguitur/Foz). “Nosso objetivo é ajudar a classe, que está passando por um período de extrema necessidade financeira, pois está sem trabalho e não recebe nenhum benefício”, explica Andrea Strique, guia e uma das coordenadoras do SOS Turismo. 

Esse movimento, relata Andrea, atua em conjunto com outras entidades para reivindicar da prefeitura e do Governo do Paraná o pagamento de renda emergencial para profissionais autônomos do turismo. Esses trabalhadores estão sem exercer suas atividades desde março e não atendem a critérios instituídos por programas governamentais na pandemia.

“Nesse tempo sem turismo, muitos profissionais estão produzindo e comercializando algo para conseguir se manter. Por isso resolvemos realizar a feira”, enfatiza Andrea Strique. Ela explica que a iniciativa não dispõe de apoio financeiro do poder público. Alguns órgãos auxiliaram com documentação e outros com barracas. 

Sabor argentino 

Guia de turismo com as atividades paralisadas desde o mês de março, Vera Lúcia Swiderski passou a produzir a tradicional empanada argentina para sobreviver. Provedora da residência, ela levará seu produto para a feira do calçadão da Barão do Rio Branco. 

“Estou produzindo empanadas, pois eu mantenho minha casa”, conta a trabalhadora do turismo iguaçuense. “Teremos empanadas assadas e também opções congeladas para as pessoas assar em suas próprias casas”, ressalta Vera, que integra a Liga Independente dos Guias de Foz do Iguaçu (Liguia) e o Movimento SOS Turismo.

Troque plantas por alimentos

Durante a feira, os profissionais de turismo realizarão a ação social “Amigo Verde”, em que plantas – árvores nativas, temperos, verduras e outras – serão trocadas por alimentos não perecíveis ou artigos de higiene. Os produtos reunidos serão dispostos em cestas de mantimentos, a serem distribuídas aos trabalhadores da categoria de maior necessidade. 

Feira dos Profissionais de Turismo de Foz 
Abertura: 24 de julho (sexta-feira), às 13h
Local: calçadão da Rua Barão do Rio Branco, junto à Praça da Paz
Funcionamento: segunda a sábado, das 8h às 18h

Alexandre Palmar

Repórter e Editor do H2FOZ e-mail: [email protected] Mais por Alexandre Palmar

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.