Empresas pedem reajuste da tarifa de ônibus no Paraguai

Atualmente, passageiros de Ciudad del Este pagam G$ 4 mil (R$ 2,65) por viagem no transporte coletivo, considerado precário.

Apoie! Siga-nos no Google News

A Associação de Empresários do Transporte Público Urbano de Ciudad del Este (Asetrapace) apresentou, nessa terça-feira (11), pedido à Junta (Câmara) Municipal da capital do Alto Paraná para a elevação na tarifa do transporte coletivo, dos atuais G$ 4 mil (R$ 2,65) para G$ 5 mil (R$ 3,30).

Leia também:
Passagem de ônibus em Puerto Iguazú será reajustada
Passe livre para estudantes começa a valer em Foz do Iguaçu

Os empresários alegam que houve aumento nos custos operacionais desde o último reajuste, aplicado em agosto de 2022. O serviço é prestado pelas empresas 3 de Febrero, Acaraymí, Alto Paraná, Ciudad Jardín e Mburucuyá Poty, que exploram 19 itinerários de conexão entre os bairros e a área central da cidade.

A matéria será analisada pelas comissões do Legislativo local, para posterior votação em plenário. A apresentação do pedido foi alvo de fortes questionamentos dos usuários, os quais argumentam que muitos dos ônibus são precários, os descumprimentos de horários e rotas são frequentes e o valor cobrado não seria condizente com a qualidade oferecida.

Em paralelo, segue a indefinição a respeito da data de entrada em operação dos 20 ônibus elétricos adquiridos pela prefeitura de Ciudad del Este, que pretende municipalizar parte do serviço. No estágio atual, estão sendo contratados motoristas para a condução da frota, que terá estação de recarga rápida nas proximidades do Estádio Antonio Aranda.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.