Incêndio no Paraguai: bombeiros de Foz auxiliam no combate

Segurança da estrutura está sendo avaliada; conforme os relatos, fogo começou no 12.º piso do edifício de 25 andares.

Apoie! Siga-nos no Google News

Bombeiros de Foz do Iguaçu foram ao Paraguai, nesta terça-feira (13), para auxiliar os colegas paraguaios no combate ao incêndio que atinge, desde a tarde de segunda-feira (12), as obras de um edifício de grande porte na área central de Ciudad del Este.

Leia também:
Bombeiros resgatam operários após incêndio em prédio no Paraguai

– Shopping em Ciudad del Este é interditado após danos em pilar

De acordo com o jornal ABC Color, pelo menos quatro integrantes do Corpo de Bombeiros do Paraná, especializados em vistorias, estão prestando apoio logístico na avaliação da segurança da estrutura, que ainda segue com focos ativos entre os pisos 11 e 13.

Trabalhos de resfriamento continuavam na manhã desta terça-feira (13). Foto: Gentileza/Corpo de Bombeiros Voluntários de Ciudad del Este
Trabalhos de resfriamento continuavam na manhã desta terça-feira (13). Foto: Gentileza/Corpo de Bombeiros Voluntários de Ciudad del Este

Relatos ainda não confirmados, publicados pela imprensa do Paraguai, dão conta de que o piso de parte um dos andares atingidos estaria com afundamentos, despertando preocupações quanto ao estado do prédio após quase 24 horas de chamas.

As quadras ao redor do prédio de 25 andares estão isoladas para facilitar os deslocamentos dos bombeiros e evitar aglomerações de curiosos. O local fica a uma quadra do Shopping Paris, a cerca de 650 metros da Ponte da Amizade.

Quadras no entorno estão interditadas. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este
Quadras no entorno estão interditadas. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este

Em nota à imprensa, a prefeitura de Ciudad del Este informou que a obra conta com licença municipal. Não havia, porém, autorização para que o edifício, estando ainda em fase de construção, abrigasse depósitos ou salas comerciais em seus andares mais baixos.

A apuração preliminar indica que as causas do incêndio estariam ligadas a problemas na rede elétrica no 12.º andar. A rápida propagação das chamas teria ocorrido devido à existência de materiais inflamáveis, como cabos e outros insumos destinados à obra.

O momento de maior tensão ocorreu quando operários foram avistados no terraço do edifício, sendo resgatados com segurança pelos socorristas. Um bombeiro passou mal devido à fumaça e foi prontamente auxiliado pelos colegas.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.