Obras de acesso à Ponte da Integração avançam no Paraguai

Trecho rural do anel viário, projetado para contornar a região de Ciudad del Este, terá pista duplicada.

Apoie! Siga-nos no Google News

Trecho rural do anel viário, projetado para contornar a região de Ciudad del Este, terá pista duplicada.

O Ministério de Obras Públicas e Comunicações (MOPC), do Paraguai, divulgou novas imagens do avanço das obras de acesso à Ponte da Integração (que deve ficar pronta ainda em 2022). No total, serão mais de 30 quilômetros de rodovias contornando os municípios de Presidente Franco, Ciudad del Este, Minga Guazú e Hernandarias.

As fotografias mostram o trabalho de preparação do solo para a pavimentação do trecho rural do Corredor Metropolitano del Este, que terá quatro pistas, projetadas para o tráfego de caminhões. Com o corredor, os veículos pesados poderão desviar das áreas de maior trânsito urbano, descongestionando o acesso à fronteira.

Anel viário fará o desvio do tráfego de caminhões na área metropolitana de Ciudad del Este. Imagem: Gentileza/Ministério de Obras Públicas e Comunicações (MOPC)

A obra no trecho rural está dividida em dois lotes. O primeiro é executado pelo Consórcio CT Vial, ao custo de G$ 289,6 bilhões (R$ 219,2 milhões). A licitação do segundo lote foi vencida pelo Consórcio Mediterráneo, no valor de G$ 162,9 bilhões (R$ 123,3 milhões). A previsão é de entrega por etapas, ao longo de 2023, e, possivelmente, 2024.

Já a conexão entre a área urbana de Presidente Franco, a Ponte da Integração e o Corredor Metropolitano está sob responsabilidade da Construtora Acaray SA, com recursos de G$ 136,1 bilhões (R$ 103 milhões). O lote é considerado o mais crítico, tendo em vista a possibilidade de abertura da ponte ao tráfego já neste ano.

Conforme publicado pelo H2FOZ, a habilitação da ponte deve ocorrer antes da conclusão das aduanas, com previsão de uso temporário da atual alfândega da Ponte Tancredo Neves ou de liberação somente de caminhões que trafeguem sem carga, que fariam trajeto pela zona rural de Foz do Iguaçu (Rua Itaboraí) até alcançar a BR-277.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.