Paraguai investiga “sumiço” de carregamento de cocaína

Pilotos de aeronave vinda da Bolívia, que teve problemas durante o voo, disseram que transportavam 300 quilos da droga.

Apoie! Siga-nos no Google News

Polícia Nacional e Ministério Público do Paraguai estão investigando um curioso caso, ocorrido, na última sexta-feira (19), na zona rural do município de San Juan Nepomuceno, departamento (estado) de Caazapá.

Leia também:
Fiscalização barra 28 toneladas de uva-passa argentina em Foz do Iguaçu

Na cidade em questão, um avião monomotor procedente da Bolívia, que ficou sem combustível durante o voo, fez um pouso de emergência em uma fazenda situada na localidade agrícola de Compañía San Carlos.

Piloto e copiloto foram detidos pela Polícia Nacional. Em depoimento, os aviadores de nacionalidade boliviana admitiram que sobrevoavam o Paraguai de forma clandestina, sem plano de voo, transportando cerca de 300 quilos de cocaína.

O ponto central da questão, segundo o jornal ABC Color, é que o boletim policial cita que a aeronave da marca Cessna, cujo registro teria sido “clonado” de outro avião do mesmo tipo, estava vazia no momento da chegada da equipe, sem pacotes com drogas.

Carlos Ramírez, representante do Ministério Público, pediu que seja feito um procedimento de microaspiração no interior da aeronave, para detectar a existência de eventuais resíduos de cocaína.

O Paraguai é utilizado como rota de passagem para a cocaína procedente da Bolívia, que é escoada em direção a portos da Argentina, Uruguai e Brasil.

Caso o destino final do suposto carregamento com 300 quilos fosse a Europa, por exemplo, o valor de venda do entorpecente facilmente ultrapassaria a faixa dos milhões de dólares ou euros.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.