Irineu Colombo assume diretoria do Parque Tecnológico Itaipu

Novo diretor destacou a contribuição da instituição para a região, tendo como prioridade fortalecer iniciativas de desenvolvimento.

Apoie! Siga-nos no Google News

Tomou posse, nessa sexta-feira (31), em cerimônia no Cineteatro dos Barrageiros, o novo diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), Irineu Mário Colombo. Indicado pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, Enio Verri, Colombo é professor com pós-doutorado em História da Educação.

Leia também:
Novos diretores nomeados por Lula tomam posse na usina de Itaipu

Em seu discurso durante o ato, Colombo, que nasceu em Medianeira no ano de 1964, destacou as duas décadas de trajetória do PTI-BR em Foz do Iguaçu e região, citando como prioridade o trabalho em prol do desenvolvimento econômico e social. “A palavra que nos moverá daqui por diante é a cooperação”, afirmou.

“Juntos temos o potencial de transformar conhecimento científico em inovação, em desenvolvimento econômico e social, além de estimular a criação de novas empresas e empregos, que geram renda no desenvolvimento econômico para o território e mudam em muito a vida da nossa gente”, salientou o novo diretor. 

Ao lado do diretor-geral Enio Verri, Irineu Colombo assina a ata de posse. Imagem: Sara Cheida/Itaipu Binacional
Ao lado do diretor-geral Enio Verri, Irineu Colombo assina a ata de posse. Imagem: Sara Cheida/Itaipu Binacional

Já Enio Verri ponderou que o parque “tem papel estratégico no desenvolvimento da região, mas como o resultado do trabalho dele é de ciência e de conhecimento, o que a gente desenvolver beneficiará o Brasil todo. Esperamos ser um marco no desenvolvimento tecnológico para o país, a partir de investimentos da Itaipu e do PTI-BR”.

Conhecido pela carreira na área da docência, Irineu Colombo foi reitor de duas instituições públicas de ensino, o Instituto Federal de Alagoas (IFAL) e o Instituto Federal do Paraná (IFPR). Participou do processo de criação dos programas Universidade para Todos (ProUni) e Brasil Profissionalizado, e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.