Servidora pública em Foz é nomeada à equipe de transição do governo Lula

A doutora em Educação Ambiental foi indicada, nesta quarta-feira, 16, pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin.

Apoie! Siga-nos no Google News

A servidora pública e doutora em Educação Ambiental em Foz do Iguaçu Silvana Vitorassi foi nomeada para compor a equipe de transição do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ela é gerente do Departamento de Proteção Ambiental da Itaipu Binacional, empresa em que trabalha há mais de duas décadas.

No Grupo Técnico de Meio Ambiente, Silvana Vitorassi atuará com nomes como os dos ex-ministros do Meio Ambiente Marina Silva e Carlos Minc. O anúncio foi feito pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB), coordenador da equipe de transição, na manhã desta quarta-feira, 16.

Ao H2FOZ, Silvana Vitorassi disse ter ficado honrada com o convite e considera ser o meio ambiente uma “temática urgente”. Ela também destacou a participação em um grupo qualificado, ao lado de “pessoas com trajetória tão significativa de engajamento nesta área”.

“Pretendo contribuir principalmente nas pautas do nexo da segurança hídrica, energética e alimentar e inclusão social produtiva nos territórios e bacias hidrográficas”, disse. “E, é claro, no tema da educação ambiental, fundamental para formação de uma cultura de sustentabilidade”, completou, afirmando ser um grande desafio.

Conforme Silvana Vitorassi, seu objetivo é dividir, com o grupo, seu aprendizado e vivência de duas décadas de atuação na empresa binacional. Na Itaipu, ela atuou em programas como gestão de resíduos sólidos com inclusão dos catadores, educação ambiental, sustentabilidade das comunidades indígenas, desenvolvimento cultural, agricultura familiar sustentável, Escola Internacional de Sustentabilidade, e Responsabilidade Social e Cidadania.

Transição

Ao todo, são 31 grupos técnicos indicados para fazer a transição do governo Jair Bolsonaro (PL) para o governo Lula. Os mais de 150 integrantes vão debater e produzir subsídios para elaboração de um relatório final que será entregue em dezembro ao presidente e vice eleitos e aos ministros indicados.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.