Em meio à contaminação por agrotóxico

Denise Paro, especial para H2FOZ

A falta de terra para plantar e morar não é o único problema enfrentado pelos indígenas. Por viverem em uma área cercada por plantações de soja, os índios do Ocoy sentem, constantemente, o impacto do veneno no dia a dia. Não há sequer uma faixa de proteção ambiental para separar a área de plantio de soja da terra indígena.

O cacique Celso Japoty Alves, 28 anos, diz ser comum algumas plantações apodrecerem com a enxurrada de agrotóxico trazida pela chuva que chega à reserva. “A mandioca fica bonita, mas a raiz apodrece”, conta. Famílias também reclamam que é comum a morte de galinhas durante o plantio da soja. As aves costumam comer grãos que chegam à reserva. A reserva também registrou o caso de uma criança que precisou ser internada após ingerir uma semente de soja.

VÍDEO: Em entrevista ao H2FOZ, o cacique também fala sobre o aumento da população, a falta de espaço na aldeia para moradia e plantar e o lado bom de morar na aldeia.

Reportagem completa

Guaranis vivem sob tensão no Oeste

Em meio à contaminação por agrotóxico 

Guaranis enxergam a fronteira de outro modo

Reserva tem escola modelo e programa para turistas 

Nota de esclarecimento Itaipu Binacional

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Denise Paro - H2FOZ

Denise Paro é repórter do H2FOZ.e-mail: [email protected]Veja mais mais conteúdo da autora.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.