Prefeitura confirma mais 2 óbitos por dengue em Foz do Iguaçu; são 8 mortes

Há 9.801 casos e 27.658 ocorrências da doença; um a cada três pacientes é da faixa entre 20 e 34 anos.

Apoie! Siga-nos no Google News


A prefeitura confirmou, nesta terça-feira, 2, mais duas mortes por dengue em Foz do Iguaçu. A cidade soma agora oito vidas perdidas devido à doença neste ano, dentro do período epidemiológico 2023/2024.

LEIA TAMBÉM: Região trinacional tem 39 mil famílias em moradias precárias

As confirmações, por meio da Vigilância Epidemiológica, ocorreram após investigação dos casos junto à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). E com a análise de critérios clínicos e resultados de exames encaminhados ao Laboratório Central do Paraná (Lacen).

Uma das vítimas recentes é uma mulher de 65 anos, que apresentou quadro grave de dengue e faleceu em 17 de maio, no Hospital Costa Cavalcanti. Um homem de 85 anos morreu em 24 de maio, no Hospital Padre Germano Lauck.

Desde março, Foz do Iguaçu está sob situação de emergência devido à epidemia de dengue. A cidade vem reproduzindo ano a ano a crise sanitária em função da doença transmitida pelo Aedes aegypti.

Boletim epidemiológico desta terça-feira mostra que são 9.801 casos de dengue no município e 27.658 notificações. Em 960 pacientes, houve manifestação da doença com sinais de alarme, e 26 pessoas contraíram a forma grave.

Moradores com idade entre 20 e 34 anos formam o grupo de maior número de infectados, com 3.141 casos; depois é a faixa etária de 35 a 49 anos, que soma 2.033 ocorrências. As regiões Norte, Nordeste e Leste de Foz do Iguaçu são as que concentram os índices de dengue mais elevados.

LEIA TAMBÉM
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.