Observatório Social de Foz do Iguaçu conquista prêmio nacional pela 3.ª vez

Voluntários iguaçuenses venceram o concurso, um dos mais importantes em controle social do país, em votação popular.

Apoie! Siga-nos no Google News

O Observatório Social do Brasil – Foz do Iguaçu (OSB – FI) venceu o prêmio nacional de boas práticas da Rede OSB pela terceira vez, em seis edições. Neste ano, a conquista foi em votação popular e aberta ao público em geral na internet.

LEIA TAMBÉM:
Observatório Social cria ferramenta para cidadão monitorar atividade dos vereadores
Observatório Social convida morador a fiscalizar obras da prefeitura

A entidade chegou ao tri com o trabalho “Indicadores: Instrumentos de Boa Gestão e Transparência” – já havia vencido em 2021 e 2019. A vitória veio com ação em parceira com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e a NK Consultoria Financeira.

Foram 28 projetos de impacto social, representando cidades brasileiras de várias regiões. Os vídeos inscritos obtiveram cerca de 20 mil visualizações, permanecendo disponíveis para a comunidade votar.

São ações que promovem boa gestão, economia aos cofres municipais, melhoria dos serviços públicos e fomentam a participação cidadã no controle social, expõe o Observatório. Replicáveis, essas boas práticas incentivam cidadania, ética, integridade, educação fiscal e transparência.

“É um prêmio que eleva o controle social da nossa cidade”, pontuou Jaime Nascimento, presidente do Observatório Social em Foz do Iguaçu.

“É um sentimento de orgulho e responsabilidade, porque obter essa chancela nacional nos move a fazer ainda mais e melhor”, salientou Jaime Nascimento, presidente do Observatório Social em Foz do Iguaçu.

O dirigente enfatizou a gratidão para a comunidade iguaçuense. “O principal agradecimento é ao morador de Foz do Iguaçu, que demonstrou mais uma vez a sua confiança em nosso trabalho, e às instituições e empresas que colaboraram na mobilização, até abrindo suas portas para nossa equipe”, frisou. “É um prêmio que eleva o controle social da nossa cidade”, pontuou Jaime.

“Régua” para a gestão

A coordenadora do Observatório Social em Foz do Iguaçu, Rafaela Buono enfatiza a importância da premiação de um trabalho de indicadores de gestão e de políticas públicas. Esses instrumentos, cita, são aliados da transparência e podem ser usados para a boa administração.

Amabily Fruttos e Rafaela Buono, técnicas do Observatório Social em Foz do Iguaçu, recebem o prêmio do presidente da Rede OSB, Jean Pedroso – foto: Divulgação/OSB

“Somos lembrados pelo acompanhamento das contas públicas do município, da análise de editais e pregões”, citou. “Mas a produção de indicadores é fundamental, como esses que elaboramos com a Unila e a NK, pois mostram a quantidade, a qualidade e a incidência de políticas públicas”, expôs Rafaela.

Parcerias

O trabalho vencedor do concurso nacional da Rede OSB inclui o Caderno de Indicadores, parceria do OSB – FI e Unila, abrangendo informações socioeconômicas municipais. Os dados vão da qualidade da água ao nível de crescimento econômico.

Os indicadores elaborados com a NK Consultoria incluem:

  • valor das licitações municipais que fica em Foz do Iguaçu, resultando em normas para ampliar a participação de empreendedores locais;
  • plataforma das atividades dos vereadores, que reúne todos os projetos, indicações e requerimentos em um ambiente acessível ao morador.

Seja voluntário

O Observatório Social em Foz do Iguaçu acolhe toda pessoa interessada em ser voluntária, bastando não ter filiação político-partidária, modo de manter a isenção da entidade. Profissionais liberais, professores e estudantes podem exercer a cidadania por meio do controle social.

Outra forma de ajudar a manter e ampliar o trabalho dos controladores sociais iguaçuenses é sendo um mantenedor. O OSB – FI não recebe recursos públicos e todas as suas atividades são custeadas por empresas e instituições que se cotizam para colaborar.

Envie uma mensagem para saber mais: WhatsApp (45) 98823-5350.

Lupa no gasto público

O Observatório Social em Foz do Iguaçu foi fundado em 2009, no contexto dos esforços civis pela boa gestão pública e a correta aplicação do dinheiro que é de todos. Não recebe recursos municipais nem possui vínculo com gestões, para assegurar a independência.

Voluntários, diretores e equipe técnica atuam no monitoramento de editais e pregões de compras, o que gerou economia de R$ 18,4 milhões somente em 2023. A entidade produz indicadores, atua em educação fiscal e contribui para o desenvolvimento da economia local.

Acompanhe o trabalho do Observatório Social:
Endereço: Rua Padre Montoya, 490, centro – Foz do Iguaçu
Site: fozdoiguacu.osbrasil.org.br
Redes sociais: @osbfozdoiguacu
WhatsApp: (45) 98823-5350

(Com informações do Observatório Social em Foz do Iguaçu)

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.