Justiça aposta em “rápida resposta” contra desinformação na eleição

Eleitores vão às urnas em outubro - Foto: Agência Brasil

Mais notas do Blog da Redação: nem só de propaganda vive a educação; praças pedageiras; educadores relembram Beto Richa; curso grátis sobre defesa do consumidor.

Por Alexandre Palmar e Paulo Bogler

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Combate à desinformação nas eleições de 2 de outubro foi uma das principais pautas discutidas durante encontro nesta sexta-feira, 29, em Curitiba. O evento reuniu o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura.

Segundo a Justiça, as fake news não terão facilidade para propagação no estado devido à “rápida resposta”. O aplicativo Gralha Confere é o principal canal para denúncias. Foram definidas parcerias institucionais para tolher a disseminação de notícias falsas – que, para a Justiça Eleitoral, atentam contra a democracia e o direito à escolha soberana nas urnas.

Nem só de propaganda vive a educação

Parte do teto de uma sala de aula em escola municipal que fica no bairro Cidade Nova, em Foz do Iguaçu, ruiu. Por sorte, a estrutura despencou à noite, não ferindo estudantes – crianças – ou professores. A administração de Chico Brasileiro faz um esforço de marketing e comunicação oficiais gritante para “vender” os investimentos na educação iguaçuense.

Praças pedageiras

O Instituto Brasil Transportes (IBT) entrou com medida judicial pedido que a Justiça Federal determine ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) ações para a solução dos problemas de segurança nas praças de pedágio em rodovias federais. Sem a cobrança das tarifas, as praças pedageiras oferecem riscos ao motorista.

Educadores relembram Beto Richa

Manifestação de educadores de todo o estado no Centro Cívico, em Curitiba (PR), relembrou a violência contra a categoria em 29 de abril de 2015, no governo de Beto Richa (PSDB). Para os profissionais da educação, a repressão só tem comparação com o ataque a cavalos em 1988, quanto Álvaro Dias (Podemos) era governador. As críticas ao projeto educacional, contudo, são extensivas ao atual ocupante do Palácio das Araucárias, Ratinho Junior (PSD).

Curso sobre defesa do consumidor

O Procon do Paraná convida para os cursos gratuitos a distância sobre defesa do consumidor. As formações gratuitas abrangem temas como serviços financeiros, oferta e publicidade, mecanismos de proteção contratual, educação financeira para consumidores, vício do produto e do serviço, entre outros. Acesse e inscreva-se até 2 de maio.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Blog da Redação

Blog da Redação é de responsabilidade dos jornalistas do Portal H2FOZ. Veja mais mais conteúdo do autor.