São dois pedidos individuais contra os edis iguaçuenses - Foto: Marcos Labanca / Arquivo.

Representação disciplinar contra dois vereadores de Foz na pauta da Câmara

Pedidos que podem resultar em processo no Legislativo tramitam na sessão desta quinta.

Entram na pauta da sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira, 2, representações individuais contra os vereadores Adnan El Sayed (PSL) e Cabo Cassol (Podemos) por quebra do dever ético e disciplinar. Caso os pedidos sejam acatados pelo plenário, será instituido um processo de investigação dos fatos denunciados.

Adnan

Contra Adnan, é atribuída a acusação de calúnia, em petição movida por Sheila Ale Ghazzaoui, representada pelo advogado João Leopoldo Siqueira. Parecer jurídico do Legislativo afirma que o pedido “carece de elementos mínimos de processabilidade” para perda de mandato, mas que os fatos podem ser avaliados pelo Conselho de Ética para se verificar a “quebra de algum dever ético”. Adnan El Sayed nega as acusações.

Cassol

Já a Cassol é atribuída prática homofóbica por ter postado nas redes sociais conteúdo preconceituoso contra a sigla “LGBT e o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+”, por Bruna Ravena, diretora da Associação de Travestis e Transexuais de Foz do Iguaçu Casa de Malhu. Ela é representada pelo advogado Ian Martin Vargas. A área jurídica da Casa de Leis, em parecer, informa que “a representação satisfaz os pressupostos de admissibilidade para a instauração de um processo disciplinar”.

Na época, Cassol, por meio de sua assessoria, respondeu ter sido “uma repostagem da equipe de marketing, sem se ater ao assunto. Lamentamos o ocorrido, não reflete minha visão de sociedade”.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Blog da Redação

Blog da Redação é de responsabilidade dos jornalistas do Portal H2FOZ. Veja mais mais conteúdo do autor.

Blog da Redação tem 0 posts e contando. Ver todos os posts de Blog da Redação