“Uhuru” pra você também

Punhos fechados e muitas idéias na cabeça. Assim tem sido os dois anos que a marca Uhuru começou a circular em Foz do Iguaçu. A loja que já havia ganho o status de ponto de encontro, se destaca pelo apoio a criadores e produtores da cidade. Festa no sábado marca aniversário.

Festa comemora 2 anos com ação solidária

Punhos fechados e muitas idéias na cabeça. Assim tem sido os dois anos que a marca Uhuru começou a circular na cidade. Movimentada pelos sócios Carlos Eduardo Traven e Alessandro Ramos da Cunha, a loja que já havia ganho o status de ponto de encontro, hoje se destaca pelo apoio a jovens criadores e produtores da cidade.

O projeto que reuniria somente amigos, ganhou mais impulso e profissionalismo, e hoje para conhecer melhor os trabalho dos sócios, basta bons minutos de conversa. No balcão não apenas roupas descoladas à espera de alguém com atitude, mas também produções locais e até a divulgação de bandas da cidade e da cena alternativa na música.

A palavra que foi retirada do vocábulo Swali – uma tribo situada no Quênia – significa liberdade. E é justamente a partir dela que a cada ano novas idéias surgem para transformar a Uhuru numa espécie de linha de comportamento.

Hoje, cerca mil pessoas com idades alternadas, de diferentes segmentos culturais estão ligadas à instituição. A Uhuru atende principalmente o público jovem, com opiniões, gostos e estilos variados, além de turistas, paraguaios e argentinos que circulam pela fronteira tríplice.

Como definem os idealizadores da proposta, o atendimento é feito na linha de frente, …(front line), onde são oferecidos produtos com boa qualidade, sem falar no apoio incondicional concedido aos adeptos dos segmentos sociais e culturais alternativos.

O melhor de tudo é que o quadro é formado na maioria por voluntários. A entidade possui ainda alguns parceiros de “sangue”, como o W.B.Tatto, Otroplano Bar, Adere, Casa do Teatro, Amarelo, entre outros.

A Uhuru desenvolve vários projetos. Um dos destaques é a confecção da marca independente da entidade, com base nas roupas ‘estilosas’, moda e comportamento na forma de se vestir, expressar-se e de visualizar nosso mundo.

Outra proposta interessante encampada pela instituição se refere ao projeto “Uhuru Festival”, atualmente na 5ª edição. O festival tem como tema música independente da região, não comercial, por meio da apresentação de bandas e da expansão de gostos musicais, costumes e hábitos, além da promoção de eventos em geral vinculados à música, cultura e manifestações artísticas.

As ações e projetos providos da entidade são arcados com recursos, empenho e esforço da própria comunidade UHURU, de acordo com as necessidades e as condições dos associados.

Hoje, as iniciativas da organização são transmitidas à sociedade basicamente por meio de críticas analíticas que aparecem em veículos de comunicação de Foz e região, na sua maioria de forma construtiva.

Festa – No sábado, durante a festa de dois anos, a entrada custará R$ 8, mais um quilo de alimento ou agasalho que serão doados ao Lar dos Anjos, que atende a crianças portadoras do vírus da aids.

No palco, se intercalam as bandas Kota Zero, O Verbo e Molino e os Ventiladores Malucos, além da sessão discotecagem a cargo dos DJs: Isis, Andrézinho, Mpnayo e Interestellar Overdrive.

Dentro das comemorações, o site da Uhuru (www.uhuru.com.br) também será lançado na festa.

Serviço
O que é: Doishuru
Quando: Dia 22 de julho
Onde: Av. Paraná, 1227 no restaurante S.L Buffet, a partir das 21h37
Quanto: R$ 8 e 1 quilo de alimento ou 1 agasalho.

(Daniela Valiente-Gazeta do Iguaçu e Megafone)

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.