Café Filosófico, que incentiva o pensar em ambientes públicos, recebe inscrição para a 2ª edição

Bate-papo sobre temas filosóficos é aberto para todos os interessados - Foto: Divulgação

Evento é organizado pelo Professor Caverna para difundir a filosofia sem amarraras entre jovens; temas vão da natureza humana à racionalidade, passando pelas dores e dramas.

Em seu ofício, o Professor Caverna trabalha para dessacralizar a filosofia entre os seus alunos, demonstrando que ela está presente na vida e no dia a dia das pessoas. Essa missão, o educador leva para as redes sociais, amplificando o público, utilizando uma linguagem simples, acessível e com uma boa dose de humor.

Leia também: Professor Caverna: educador em Foz desperta o pensar nos jovens a partir da história, filosofia e humanidades

É nesse contexto que o docente realiza o 2º Café Filosófico, evento presencial que está com a nova edição marcada para o dia 4 de dezembro, às 17h, no Zeppelin Avenue, que fica na Avenida das Cataratas, em Foz do Iguaçu. As pulseiras (ingressos) estão sendo vendidas ao valor de R$ 10, pelo telefone e WhatsApp (45) 99802-9653.

Assista ao vídeo:

O encontro é realizado a cada dois meses, em praças, shopping centers, teatros, cafés e bares. A intenção é promover a liberdade de pensamento e a expressão em meio ao ar urbano, sem as amarras institucionais. Os temas são os mais variados, abrangendo natureza humana, racionalidade, empirismo, subjetivismo, paixões, dores, dramas e outros.

“Os temas normalmente são sugeridos pelos próprios participantes antecipadamente, conforme ocorrem as mudanças diárias no mundo
material e digital”, explica o Professor Caverna. O Café Filosófico é orientado por todas as correntes de pensadores, buscando a aplicabilidade sobre o mundo prático.

“Tal praticidade é orientada pela filosofia prática, da qual a ênfase é colocada na procura pessoal, ativa e crítica de respostas aos problemas filosóficos”, completa. “Da mesma forma que um desportista, um filósofo tirará maior prazer e proveito enquanto praticante que enquanto observador”, frisa o professor.

Para o Professor Caverna, a realidade é simples e ao mesmo tempo complexa, dependendo de como o sujeito entende o que está posto aos olhos “enquanto instrumento externo que faz pontes e conexões para si ou para o outro”, expõe. “O dia a dia revela novos obstáculos para o arquiteto, engenheiro, professor, enfermeiro, estudante, ou seja, para todos, e a filosofia é o método para a solução real de determinada situação”, defende.

Professor Caverna discute temas complexos com linguagem simples, acessível e com uma boa dose de humor – Foto: Carlos Sossa

Para o professor, os jovens de “espírito livre”, em geral, são os mais interessados na problemática da existência. Conforme o docente, a
filosofia funciona como método para a busca da liberdade física e mental. “Ela nos ajuda a desvendar os mistérios e histórias da nossa própria existência e compreender o porquê e a razão fundamental para tudo o que existe ou existiu”, sublinha.

Segundo o Professor Caverna, o evento é destinado a “humanos de espírito livre interessados e desinteressados pela busca do entendimento sobre os acontecimentos e realidades que surgem ou deixam de existir em si”, convoca. “O ser humano sempre foi inquieto, sempre buscou e continuará a trilhar o seu caminho solitário em busca do entendimento próprio. Isso ocorre como um método de sobrevivência”, conclui.

2º Café Filosófico
Data: 4 de dezembro (sábado), a partir das 17h
Local: Zeppelin Avenue (Avenida das Cataratas, 483 – Vila Yolanda)
Valor: R$ 10

Acompanhe o Professor Caverna nas redes: facebook.com/profcavernaa

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1465 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.