Foz completa 5 meses de vacinação com 10,5% da população imunizada com 2 doses

Entre as pessoas de 60 a 64 anos, idosos que integram o grupo prioritário de vacinação, 12.364 receberam a primeira dose - Foto: Christian Rizzi

Foz do Iguaçu chega a cinco meses de vacinação contra a covid-19. Na manhã de 20 de janeiro, a enfermeira Karin Aline Zilli recebia a primeira dose do imunizante aplicada no município, representando um sopro de esperança ante uma doença letal.

Até sexta-feira, 18, data da última atualização do “vacinômetro” municipal, tinham sido aplicadas 122.913 doses do medicamento que protege contra o novo coronavírus. A prefeitura já recebeu 130.731 doses, fornecidas por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Neste momento, 27.128 iguaçuenses estão imunizados contra a covid-19, por terem tomado as duas doses da vacina. Esse número representa 10,5% dos 258 mil moradores da cidade estimados pelo IBGE. Receberam a primeira aplicação 95.785 pessoas, o que significa 37% da população.

Em 18 de maio, 51.929 pessoas tinham recebido a primeira dose, e 24.397, a segunda. Ou seja, para cada duas pessoas com a primeira dose, uma havia recebido a segunda aplicação.

Transcorrido um mês, em 18 de junho, o número de vacinados com a dose inicial mais do que dobrou, tendo subido de 51.929 para 122.913 pessoas.

Nesse período de 30 dias, entretanto, a quantidade de pessoas vacinadas com a segunda dose teve uma ampliação bem menor, passando de 24.397 para 27.128 imunizados – um acréscimo de 2,7 mil moradores.

No dia em que Foz do Iguaçu completa cinco meses do processo vacinação, com as doses recebidas unicamente pelo Plano Nacional de Imunização, é válida a observação dos números relacionados a grupos específicos.

Entre as pessoas de 60 a 64 anos, idosos que integram o grupo prioritário de vacinação, 12.364 receberam a primeira dose. Desses, apenas 475 tiveram a segunda aplicação.

Entre trabalhadores da educação (*), por exemplo, 7.297 foram vacinados com a primeira dose, e somente um recebeu a segunda aplicação. Esse dado é relevante porque a Prefeitura de Foz do Iguaçu e o governo estadual projetam a volta às aulas presenciais, a partir desta segunda-feira, 21, prevendo reabrir em breve 100% das instituições.

No segmento de saúde, uma categoria estratégica para o enfrentamento da pandemia, 11.546 profissionais receberam a dose inicial do imunizante, e 8.246 deles completaram o ciclo com a dose final.

As disparidades entre a primeira e a segunda dose têm a ver com o momento em que o imunizante foi ofertado a essas populações específicas e o tempo necessário para a realização da segunda aplicação. E, principalmente, porque a vacina chega lentamente à população.

Com 10,5% dos iguaçuenses imunizados, significa dizer que a palavra de ordem segue sendo vacina para todos – e rapidamente.

Para aqueles que chegou a hora de vacinar-se, vale reforçar o pedido para que não abram mão desse direito à proteção individual, o qual contribui para a prevenção coletiva. Vale repetir: é preciso receber as duas doses da vacina e manter os cuidados para prevenir a covid-19.

As flexibilizações de toda ordem e as negações, enquanto o coronavírus ainda está fora de controle, parecem indicar que os governos, em todas as instâncias, abriram mão de combater a pandemia, à espera da vacina que ainda chega devagar.

Enquanto isso, o adoecimento da população e o obituário seguem crescendo no Brasil, no Paraná e em Foz do Iguaçu.

* Refere-se à vacinação destinada especificamente a esse grupo.


Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

H2FOZ – Editorial

Este texto expressa a opinião do H2FOZ a respeito do assunto. E-mail [email protected]Veja mais conteúdo do autor.

H2FOZ – Editorial tem 35 posts e contando. Ver todos os posts de H2FOZ – Editorial

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.