Argentina declara luto em memória aos 100 mil mortos pela covid

Antigos armazéns em Puerto Madero, área central de Buenos Aires. Imagem: Guilherme Wojciechowski.

O governo federal argentino decretou, nesta quinta-feira (15), luto nacional, com cinco dias de duração, em memória às 100.250 vítimas do novo coronavírus no país. A decisão, assinada pelo presidente Alberto Fernández, tem caráter simbólico e prevê ações como homenagens públicas e bandeiras a meio mastro. (Imagem: Guilherme Wojciechowski)

Nas últimas 24 horas, a Argentina teve 614 mortes pela covid-19, além de 19,7 mil novos casos. A média de ocupação dos leitos de UTI Covid, segundo o Ministério da Saúde, está em 62,2%. No acumulado desde o início da pandemia, 4,7 milhões de residentes foram diagnosticados com o vírus, dos quais 276 mil ainda estão em fase ativa.

Em termos gerais, a Argentina, que tem 44,9 milhões de habitantes (cerca de um quinto da população do Brasil), é o 11º país do mundo a ultrapassar cem mil vidas perdidas. No cálculo proporcional, são 2.232 falecimentos por milhão de habitantes (o Brasil tem 2.543), conforme indicador global atualizado até quarta-feira (14).

Já em relação às vacinas, 24,6 milhões de doses foram aplicadas desde o início da campanha, na última semana de dezembro. O total de argentinos imunizados com as duas doses está em cinco milhões, o que equivale a pouco mais de 11% da população total do país. As principais vacinas aprovadas são as dos laboratórios AstraZeneca, Pfizer, Gamaleya (Sputnik V), Sinopharm e Moderna.

Fronteira

A província fronteiriça de Misiones informou, nas últimas 24 horas, 183 novos casos e cinco mortes pela covid, conforme boletim noturno emitido pelo governo local. No acumulado, são 28.501 infectados, dos quais 1.618 continuam em tratamento e 565 perderam a vida.

Puerto Iguazú teve 12 casos confirmados no boletim dessa quarta, com 86 moradores ainda em fase ativa. Desde o início da pandemia, a cidade argentina da fronteira soma 1.088 infectados, com 28 falecimentos. A última morte ocorreu há uma semana.

A atual etapa de imunização em Misiones inclui todos os maiores de 18 anos. Pessoas com 30 anos ou mais podem ir diretamente a um dos postos de vacinação, sem necessidade de agendamento.

Em Iguazú, cerca de 60% da população adulta recebeu pelo menos uma dose da vacina, enquanto 15% já contam com a proteção completa. Não há previsão de data para a reabertura da Ponte Tancredo Neves.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ tem 126 posts e contando. Ver todos os posts de Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.