Comércio de Ciudad del Este registrou alta em 2023

Levantamento da Câmara de Comércio e Serviços estima crescimento de cerca de 30% na comparação com o ano de 2022.

Apoie! Siga-nos no Google News

Motor da economia do lado paraguaio da fronteira, o comércio de importados nas quadras próximas à Ponte Internacional da Amizade teve alta de 30% em 2023, na comparação com o volume de vendas em 2022, conforme estimativas da Câmara de Comércio e Serviços de Ciudad del Este.

Leia também:
Apostas de Foz do Iguaçu acertam a quina da Mega da Virada

As cifras foram repassadas pelo presidente Said Taigen e pelo secretário-geral da entidade, Luis Gilberto Ruiz Díaz Ledezma, em entrevista ao jornal La Nación. Segundo os dirigentes, o movimento foi maior de setembro em diante, alcançando pico em novembro e dezembro, devido às promoções da Black Friday e às compras de fim de ano.

“O ano foi muito interessante, com feriados no Brasil que tiveram muita repercussão na cidade, com a presença de muitos compradores”, avaliou Ruiz Díaz.



Em relação ao volume de vendas anterior à pandemia do novo coronavírus, contudo, Taigen e Ruiz Díaz estimam que a recuperação em 2023 chegou a 70% do movimento financeiro de 2019. Outros fatores, como a abertura de free shops em Foz do Iguaçu e o aumento de importações pela internet, também impactaram a demanda fronteiriça.

Segundo a Câmara de Comércio e Serviços, em 2019, a prefeitura de Ciudad del Este contabilizava 4,5 mil alvarás comerciais ativos, cifra que caiu para 2,5 mil em 2023. Entre os empresários que mantiveram suas lojas, são poucos os que relatam aumento nas contratações, indicando que muitos dos empregos perdidos não foram recuperados.

Para 2024, a perspectiva é de incremento nas vendas para turistas, tendo em vista a estabilidade do dólar no Brasil e a expectativa de que as mudanças em andamento na economia da Argentina, que estão encarecendo o custo de artigos eletrônicos e outros produtos, possam atrair novamente a clientela argentina para Ciudad del Este.

LEIA TAMBÉM