Fugitivos ligados ao PCC são recapturados no interior do Paraguai

Dos 35 presos que escaparam da penitenciária de San Juan Bautista na tarde de domingo, 30 já foram localizados.

Apoie! Siga-nos no Google News

Dos 35 presos que escaparam da penitenciária de San Juan Bautista, na tarde de domingo, 30 já foram localizados.

A Polícia Nacional do Paraguai confirmou, nesta quarta-feira (10), que 30 dos 35 presos que escaparam da Penitenciária Regional de Misiones, em San Juan Bautista, no domingo (7), foram recapturados e reconduzidos ao sistema penal. Segundo o Ministério da Justiça, a maioria dos fugitivos tem ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC).

Um dos recapturados é o paraguaio Victor Manuel Roa, condenado a 40 anos de reclusão por participação no motim que resultou na morte de dez detentos na Penitenciária Regional de San Pedro em 2019. Roa é apontado como um dos principais nomes do grupo criminoso brasileiro no interior do Paraguai.

O brasileiro Edilson Silva da Cruz, condenado no mesmo processo que Roa, e os paraguaios Bernardino Medina Meza, Éver Hugo Moreira, José María Mesa e Odilio Domínguez Marques permaneciam com paradeiro desconhecido na manhã desta quarta-feira. As buscas envolvem cerca de 200 policiais, com o apoio de moradores do entorno.

Conforme noticiado pelo H2FOZ, a fuga ocorreu pouco depois das 16h de domingo. Enquanto parte dos presos incendiava colchões e criava tumultos em uma das alas da instituição, um grupo escalava as grades usando cordas feitas com lençóis e escapava do local, que tem capacidade para 900 detentos, mas enfrenta problemas de superlotação.

Ainda no domingo, o Ministério da Justiça abriu um procedimento para apurar negligência ou envolvimento de funcionários. Dois dias antes da fuga, o diretor da penitenciária havia renunciado ao cargo, alegando ser alvo de ameaças desde que um procedimento ordenado por ele resultou na apreensão de drogas e armas nas celas.

LEIA TAMBÉM
1 comentário
  1. […] — SENAD Paraguay (@senad_paraguay) August 10, 2022 Fugitivos ligados ao PCC são recapturados no interior do Paraguai […]

Comentários estão fechados.