Operação da PF combate descaminho de vinhos argentinos na fronteira

Ação teve o cumprimento de 16 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Chapecó (SC).

Apoie! Siga-nos no Google News

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nessa quinta-feira (2), a Operação Assemblage, de combate ao descaminho de vinhos argentinos na fronteira. A ação contou com o apoio da Receita Federal do Brasil (RFB) e da Polícia Militar (PM) de Santa Catarina, tendo como base mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Chapecó (SC).

Leia também:
Apreensão em dois ônibus de turismo na BR-277 soma R$ 500 mil em mercadorias importadas

De acordo com a PF, os 16 mandados foram cumpridos em casas e estabelecimentos comerciais nas cidades de Guarujá do Sul, Palhoça, São José e Joinville, em Santa Catarina; e na capital paranaense, Curitiba.

Depósitos em Palhoça e Curitiba foram alvo dos mandados de busca e apreensão. Imagem: Polícia Federal
Depósitos em Palhoça e Curitiba foram alvo dos mandados de busca e apreensão. Imagem: Polícia Federal

As investigações, que duraram dois anos, apontaram que um argentino residente no Brasil, mas com negócios na cidade de Bernardo de Irigoyen, limite com Barracão (PR) e Dionísio Cerqueira (SC), comandava um esquema de envio irregular de vinhos para o Brasil, por meio de uma rede de “puxadores” (indivíduos encarregados do transporte).

“Tais puxadores são integrantes de um grupo que atuava de forma organizada e estruturada no transporte de bebidas, sob o comando de investigado, residente no município de Dionísio Cerqueira”, informou a PF, em nota distribuída à imprensa.

Vinhos eram vendidos em cidades do litoral catarinense, Curitiba e São Paulo. Imagem: Polícia Federal
Vinhos eram vendidos em cidades do litoral catarinense, Curitiba e São Paulo. Imagem: Polícia Federal

“Foi possível apurar ainda que outras quatro pessoas, residentes em Guarujá do Sul, recebiam a mercadoria desviada e se encarregavam de ocultar as caixas de vinhos em cargas lícitas de móveis, feno e até de papel higiênico, as quais tinham como destino o litoral catarinense e as cidades de Curitiba e São Paulo”, complementou a corporação.

Nas buscas realizadas nessa quinta, foram apreendidas armas de fogo, documentos e “vultuosa quantidade de vinhos objeto de descaminho”, em depósitos em Palhoça e Curitiba. Segundo a PF, os investigados foram alvo de uma outra operação, em 2019, quando foram apreendidos quatro caminhões, dois carros e 2,3 mil caixas de vinhos.

LEIA TAMBÉM