Puerto Iguazú promove operação contra o trabalho infantil

Fiscais da prefeitura local e agentes policiais estão verificando a presença de menores em locais como os arredores da Feirinha.

Apoie! Siga-nos no Google News

Servidores da prefeitura de Puerto Iguazú e agentes da Polícia de Misiones estão intensificando, desde a última sexta-feira (2), as ações de combate ao trabalho infantil no lado argentino da fronteira.

Leia também:
Argentinos em situação análoga à escravidão são resgatados no Brasil

No primeiro momento, pais e familiares dos menores estão sendo orientados quanto à legislação e aos cuidados necessários para a proteção de crianças e adolescentes. A partir de segunda-feira (5), contudo, terá início a fase de autuação.

Abordagens ocorrem em vários locais da área central da cidade. Foto: Gentileza/Prefeitura de Puerto Iguazú
Abordagens ocorrem em vários locais da área central da cidade. Foto: Gentileza/Prefeitura de Puerto Iguazú

A presença de menores vendendo produtos ou pedindo esmolas durante o dia ou a noite está sendo verificada em locais como a Avenida Brasil, nas proximidades da Feirinha, e em outras vias com grande circulação de pessoas no centro de Puerto Iguazú.



Segundo o jornal El Territorio, devido à situação econômica precária enfrentada por muitas famílias, a presença de menores tem aumento nas ruas nos últimos meses, com alguns vindo até de cidades vizinhas, como Wanda.

“Da tarde até a madrugada, essas crianças percorrem o calçadão e a área central da cidade pedindo esmolas quando não conseguem vender. Essa situação preocupa e o município tem como meta erradicar essas práticas ilegais”, descreve o jornal.

Entre os grupos mais afetados estão indígenas residentes nos arredores de Puerto Iguazú, que vivem da venda de artesanato e outros produtos. As limitações das políticas públicas de assistência social dificultam a eficácia do atendimento às famílias.

LEIA TAMBÉM