Sistema de “pontos na carteira” já está em vigor em Puerto Iguazú

Motorista que perder 20 pontos terá de passar por curso de capacitação para voltar a dirigir.

Apoie! Siga-nos no Google News

Motorista que perder 20 pontos terá de passar por curso de capacitação para voltar a dirigir.

O município de Puerto Iguazú aderiu, no último dia 10, ao sistema de scoring (pontuação) implantado, no início do mês, em toda a Argentina, para classificar os motoristas infratores. Cada condutor começa com 20 pontos, que serão descontados conforme as infrações cometidas. Se a pontuação cair a 0, a carteira será suspensa.

O objetivo da medida, segundo o governo federal argentino, é ampliar a segurança viária no país, trabalhando de forma educativa. Quem não cometer nenhuma infração no período de dois anos terá a pontuação inicial restaurada. Já quem zerar sucessivamente a contagem poderá até mesmo perder o direito de dirigir.

Pelo sistema, além do pagamento da multa correspondente, infrações como a falta do cinto de segurança resultam em perda de quatro pontos; dirigir com a carteira vencida, não usar capacete na moto, exceder a velocidade máxima em até 30% ou furar o sinal vermelho representam cinco pontos a menos.

Já faltas como conduzir embriagado ou ultrapassar o limite de velocidade em mais de 30% tiram dez pontos do scoring do motorista. Entre as infrações mais graves, punidas com a perda de 20 pontos e a suspensão imediata da licença para conduzir, estão situações como dirigir com a habilitação suspensa ou participar de “racha” em via pública.

Na primeira suspensão, o motorista ficará 60 dias impedido de dirigir; na segunda, o prazo subirá para 120 dias; na terceira, para 180; da quarta em diante, o período será multiplicado por dois. Os cursos de capacitação serão oferecidos de forma gratuita, na plataforma virtual da Agência Nacional de Segurança Viária (ANSV).

A atual fase é de integração entre os bancos de dados, para que infrações cometidas em qualquer parte da Argentina, anotadas por forças provinciais e municipais, sejam contabilizadas no sistema. Motoristas estrangeiros não estão submetidos ao scoring, mas poderão ter o veículo retido caso não paguem as multas antes de deixar o país.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.