Crime ambiental: 200 quilos de peixe ameaçado de extinção são apreendidos no Porto Meira

Conhecida como ‘bocudo’ ou ‘monjolo’, espécie é nativa da região do Parque Nacional do Iguaçu. Foto: Comunicação Social/PF Foz
Siga a gente no

Em ação integrada com servidores do ICMBio e do Ibama, policiais federais identificaram nesta quarta-feira (29), no bairro Porto Meira, um depósito onde eram armazenados peixes de uma espécie que está em risco de extinção: o surubim-do-Iguaçu, também conhecido popularmente como “bocudo” ou “monjolo”.

As 82 unidades apreendidas totalizaram 194 quilos da espécie, que é nativa do Rio Iguaçu – mais especificamente da região do Parque Nacional do Iguaçu –, e pode atingir 70 centímetros de comprimento e 15 quilos. A pesca da espécie é proibida também no período de piracema.

Apreensão foi realizada na manhã desta quarta-feira (29). Foto: Comunicação Social/PF Foz

O depósito também contava com outros produtos de origem animal em condições inadequadas de armazenamento.

Diante da situação, a Vigilância Sanitária lacrou os refrigeradores e suspendeu a venda dos produtos. O responsável pelo mercado foi preso em flagrante pelo crime ambiental e conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu para os procedimentos judiciais. Também foram lavrados autos de infração pelo Ibama em face do estabelecimento comercial.



Gostou do conteúdo? Envie para os seus amigos na rede!

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Vacy Junior - H2FOZ

Vacy Alvaro é repórter e coordenador dos infográficos do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->