Produção de Itaipu em 2023 foi a maior dos últimos cinco anos

Hidrelétrica binacional do Rio Paraná gerou quase 84 milhões de megawatts-hora, volume 20% superior ao de 2022.

Apoie! Siga-nos no Google News

A hidrelétrica de Itaipu, no Rio Paraná, fechou o ano de 2023 com produção de 83.879.486 megawatts-hora (MWh), conforme cifras divulgadas, nessa terça-feira (2), pela administração da usina binacional, pertencente a Brasil e Paraguai.

Leia também:
Usina de Itaipu terá tarifa abaixo da média nacional em 2024

Tal volume é 20% maior que os 69.873.095 MWh gerados em 2022, além de representar a melhor marca dos últimos cinco anos.

Em 2023, Itaipu foi responsável por fornecer 88% da energia distribuída no Paraguai e 10% do consumo de todo o Brasil. A maior geração diária ocorreu em 18 de dezembro, com 320.950 MWh entregues aos dois países.

Segundo Itaipu, os resultados positivos do ano estão relacionados a fatores como a maior disponibilidade de água na bacia do Rio Paraná e ao crescimento da demanda por energia nos dois mercados atendidos pela hidrelétrica.

“A previsão é de que em 2024 a oferta de água se mantenha elevada e isso contribua para novos bons números na produção”, informa a binacional, em material encaminhado à imprensa.

Comparativos

Os quase 84 milhões de MWh produzidos em 2023 seriam suficientes para abastecer o mundo inteiro por cerca de um dia; o Brasil por um mês e 20 dias; o Paraguai por quatro anos, dois meses e nove dias; ou o Paraná por dois anos, quatro meses e 11 dias.

No comparativo com outras usinas do sistema elétrico brasileiro, a produção de Itaipu no ano que terminou no domingo (31) foi 2,7 vezes superior à do Complexo Belo Monte, três vezes a de Tucuruí, seis vezes a de Santo Antônio e 7,4 vezes a de Jirau.

O recorde de produção em Itaipu foi registrado em 2016, com 103,1 milhões de MWh. As variações anuais ocorrem pelos motivos já mencionados, sendo a disponibilidade de água o elemento crucial para o aproveitamento completo da capacidade da usina.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.