PF usará drone para combater boca de urna e outros crimes eleitorais em Foz

Para prevenir e reprimir crimes eleitorais, entre eles a boca de urna e o transporte ilegal de eleitores, a Polícia Federal (PF) usará drones durante a eleição municipal deste ano. O uso do equipamento é uma ação nacional, que acontece nas cidades consideradas estratégicas, em todos os estados do país. Em Foz do Iguaçu, será usado um equipamento. 

Conforme a assessoria da PF, serão empregadas mais de cem aeronaves remotamente pilotadas para auxiliar o trabalho dos policiais atuantes na fiscalização do pleito. Os drones sobrevoarão as principais zonas eleitorais do país, ajudando a combater práticas criminosas que possam interferir na vontade do eleitor.  

“Tais equipamentos trazem tecnologia de ponta e são capazes de tornarem-se imperceptíveis ao voar em elevada altitude”, informou a PF. Os aparelhos são dotados de “câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta nitidez”, completou. 

As imagens feitas pelas aeronaves serão transmitidas para a equipe da Polícia Federal responsável por monitorar a eleição. “Assim, diante de algum flagrante de crime eleitoral, policiais se deslocarão, imediatamente, para o local indicado para prender os suspeitos, que serão conduzidos para a delegacia”, relatou a PF.  

Nesta terça-feira, 27, às 11h, policiais farão exercícios com drones na Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu. A atividade estará aberta para a imprensa. Os profissionais poderão registrar imagens do treinamento, sem transmissão ao vivo.

(Com informações da assessoria da Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu)

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.