Sexta-feira de congestionamento quilométrico na Ponte da Amizade

Fila no sentido Brasil ocorre devido à fiscalização e à realização de obras na cabeceira brasileira, em Foz do Iguaçu.

Apoie! Siga-nos no Google News

Motoristas que precisam fazer a travessia da fronteira entre Paraguai e Brasil, nesta sexta-feira (15), estão enfrentando fila quilométrica, em Ciudad del Este, no trecho até a passagem pela aduana brasileira da Ponte Internacional da Amizade.

Leia também:
Homem é preso com dois gambás ao atravessar a Ponte da Amizade

Conforme relatos de moradores, compartilhados na página da prefeitura de Ciudad del Este na rede social Facebook, a demora ocorre não apenas devido à fiscalização, mas por obras em andamento no acesso à aduana em Foz do Iguaçu, com restrições ao tráfego.

Fila tem reflexos na Rodovia Internacional PY02 e nas vias laterais de acesso à ponte. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este
Fila tem reflexos na Rodovia Internacional PY02 e nas vias laterais de acesso à ponte. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este

A lentidão no alto da ponte tem como reflexo a formação de longos congestionamentos na Rodovia Internacional PY02, na área central de Ciudad del Este; e no cruzamento das avenidas Monseñor Rodríguez e Luís María Argaña, perto do Shopping Box.

A recomendação para quem precisa cruzar a ponte no sentido Brasil, neste início de tarde, é de paciência. Já no sentido Paraguai praticamente não há filas na descida da BR-277 na região da Vila Portes e do Jardim Jupira.

Motoristas precisam ter paciência. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este
Motoristas precisam ter paciência. Foto: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este

Na semana passada, taxistas paraguaios fizeram uma manifestação para pedir o cumprimento do acordo que prevê períodos para a passagem de caminhões pela ponte, fora dos horários de pico. Para relembrar como foi o protesto, clique aqui.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.