Movimento de turistas paraguaios cresce na Ponte da Amizade

Ligação entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu é o principal ponto de passagem para turistas com destino ao litoral brasileiro.

Apoie! Siga-nos no Google News

O número de viajantes que fazem os trâmites de migração na Ponte da Amizade, entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu, aumentou na segunda quinzena de dezembro de 2023, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Leia também:
Paraguai cria pré-registro migratório na internet
PF reabre posto de fiscalização na fronteira com a Argentina

Dados compilados pela Direção Nacional de Migrações (DNM), repercutidos pelo jornal La Nación, indicam que, entre 17 de dezembro de 2023 e 1.º de janeiro de 2024, foram requeridas 21.455 saídas e 22.674 entradas no escritório da cabeceira paraguaia.

Entre as saídas do território do Paraguai, 11.995 foram de paraguaios e 9.640 de estrangeiros. Já as entradas foram de 9.222 paraguaios e 13.452 estrangeiros.

Nota da redação: o registro no escritório da DNM em Ciudad del Este é obrigatório apenas para quem vai viajar para localidades a mais de 30 quilômetros da fronteira ou permanecer por mais de 24 horas no Paraguai.

O principal destino dos paraguaios que cruzam a fronteira é o litoral brasileiro, com destaque para as praias do estado de Santa Catarina. O fluxo é maior na comparação com 2022, conforme detalhado por Carlos Mármol, responsável pelo escritório.

“Temos um comparativo dessa temporada com a do ano anterior. De 17 de dezembro de 2023 até 1.º de janeiro de 2024, houve um aumento do fluxo migratório de quase 18% nas saídas e 19% nas entradas ao país”, apontou Mármol, citado pelo La Nación.

Filas

Nos momentos de maior procura, como na chegada simultânea de ônibus de excursão ou de vários grupos com menores de idade, há filas para a passagem pelos guichês, tanto no lado paraguaio como no posto migratório da Polícia Federal, na cabeceira brasileira.

A orientação aos viajantes é para que agilizem os procedimentos preenchendo o formulário de pré-registro migratório oferecido pelo governo do Paraguai e fazendo o pré-cadastro disponibilizado pela Polícia Federal em seu site.

LEIA TAMBÉM