Obras na Ponte da Integração já chegam a 57% do total

A Ponte da Integração em poucos meses irá avançar sobre o Rio Paraná. Foto Alexandre Marchetti

No lado brasileiro está mais adiantado, mas, na soma com a margem paraguaia, as obras da Ponte da Integração já chegaram a 57% de execução.

É o que informa o Departamento de Estradas de Rodagem, responsável pela gestão do contrato entre Itaipu e o consórcio de empreiteiras.

Até agora, foram investidos R$ 136 milhões, do total previsto por Itaipu – que financia tudo – de R$ 323 milhões.

Na Perimetral Leste, foram investidos R$ 2,6 milhões, dos R$ 174 milhões estimados.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, João Francisco Ferreira, diz que “o estágio avançado da obra mostra o compromisso de Itaipu com o futuro promissor da região de fronteira, o desenvolvimento e bem-estar da população de toda a região”.

COMO ESTÁ AGORA

Até o final deste mês, no lado brasileiro, o mastro principal da estrutura deverá atingir aproximadamente 132 metros de altura.

Já no lado paraguaio, o mastro principal deve chegar a cerca de 113 metros de altura, da fundação ao topo. A altura é equivalente a um prédio de 37 andares.

No lado brasileiro, equivale a um prédio de 44 andares.

A chuvarada de fevereiro não tirou o ritmo das obras na Ponte da Integração. Foto Alexandre Marchetti

PERIMETRAL

Na Perimetral Leste, dois viadutos estão em obras. Um deles, o de interseção com a BR-469 (Rodovia das Cataratas), está no estágio inicial, com a execução de estacas raiz na etapa de fundações.

O outro viaduto, de acesso à Ponte Tancredo Neves (que liga o Brasil à Argentina), encontra-se no estágio de mesoestrutura.
As obras compreendem a execução das paredes estruturais dos blocos de sustentação.

Este segundo viaduto dará acesso à nova aduana na fronteira com a Argentina; a atual será demolida.

Além dos viadutos, a rodovia contará com uma rotatória alongada, duas travessias e duas aduanas

Ao longo dos 15 quilômetros da rodovia, os trabalhos incluem a supressão da vegetação e os serviços de terraplanagem.

NO PARAGUAI

O lado paraguaio da ponte, em Presidente Franco, também terá uma infraestrutura viária de acesso, que ainda não foi iniciada.

Custeada pelo governo paraguaio, a perimetral de lá terá 35 quilômetros de extensão, com um viaduto, duas pontes, um trevo, um centro integrado de cargas e uma área de controle primário. A obra está orçada em US$ 172 milhões.

EM 2022

Tanto a Ponte da Integração quanto a Perimetral Leste deverão ser inauguradas em meados do ano que vem.

A nova infraestrutura de transporte e logística trará uma nova configuração à região de fronteira, permitindo a ampliação do comércio com os países vizinhos.

Em Foz, a Perimetral permitirá que veículos pesados deixem de transitar pelo centro da cidade, tanto para ir e voltar do Paraguai como da Argentina.

A Ponte da Amizade ficará restrita a veículos de passeio, ônibus e vans de turismo, além de veículos de entrega rápida.

Mas a Ponte da Integração permitirá também a passagem de veículos leves e de turistas. Com isso, haverá maior presença de brasileiros em Presidente Franco e, em Foz, dos paraguaios que moram naquela cidade e região.

VÃO LIVRE

A ponte terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais.

Ela será maior que a Ponte Internacional da Amizade e está localizada cerca de 10 quilômetros abaixo dela, em direção ao Rio Iguaçu.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 1047 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ