Paraguai intensificará controle sobre cursos de medicina

Nova resolução do Conselho Nacional de Educação Superior (Cones) prevê maior rigor em relação às atividades práticas obrigatórias.

Apoie! Siga-nos no Google News

O Conselho Nacional de Educação Superior do Paraguai (Cones) emitiu, em sua última reunião plenária, resolução a respeito da fiscalização das atividades práticas obrigatórias que fazem parte da grade dos cursos da área da saúde no país.

Leia também:
Medicina a direito: Foz do Iguaçu abre vagas em 40 graduações gratuitas pelo Sisu

Em entrevista ao canal de notícias NPY, repercutida pelo jornal Última Hora, o vice-ministro da Educação Superior e presidente do Cones, Federico Mora, disse que foi solicitada uma lista de convênios entre instituições de ensino e centros médicos, para verificação de quais atividades são desenvolvidas.

“Basicamente, o que a nova resolução faz é regulamentar quais informações e quais critérios mínimos precisam ter os acordos entre uma universidade e um centro médico, para a realização das práticas obrigatórias”, afirmou Mora.



“O que queremos é acabar com a desinformação, com a informação desestruturada que temos hoje, e dar um ordenamento a partir do estabelecimento de padrões e critérios em todos os convênios”, completou.

Segundo Mora, “na metade do ano, deveremos ter já um primeiro diagnóstico claro de quantos estudantes estão fazendo as atividades e em quantos locais, para fazer um mapeamento nacional e saber se há margem para crescimento ou se efetivamente estamos já no limite do que o sistema de saúde pode receber”.

Com os dados de cada estudante, profissional orientador e tipo de atividade desenvolvida, o Cones pretende verificar denúncias de irregularidades, em conjunto com a Direção Nacional Estratégica de Recursos Humanos em Saúde, do Ministério da Saúde Pública e Bem-Estar Social.

“A resolução é muito clara também ao dar lugar às visitas in situ, seja por denúncia ou por iniciativa do Cones em fazer as revisões que considerar oportunas”, complementou o presidente do órgão.

Os cursos de Medicina oferecidos por instituições públicas e particulares lideram a procura por vagas no Paraguai, atraindo grande quantidade de estudantes estrangeiros. Cidades localizadas na fronteira com o Brasil, como Ciudad del Este e Pedro Juan Caballero, abrigam polos ou sedes das principais universidades do país.

LEIA TAMBÉM