Temporal provoca queda de energia e falta de água em Foz do Iguaçu

Fenômeno ocorreu por volta das 19h dessa quinta-feira (8); em algumas regiões da cidade, fornecimento segue interrompido.

Apoie! Siga-nos no Google News

Foz do Iguaçu e cidades vizinhas foram atingidas, por volta das 19h dessa quinta-feira (8), por um temporal caracterizado por fortes ventos e chuva torrencial, que provocou o alagamento de vias e deixou parte da cidade sem energia elétrica e água encanada.

Leia também:
Meteorologia alerta para onda de calor na região de Foz do Iguaçu no carnaval

De acordo com o Simepar, órgão de meteorologia do Paraná, a temperatura caiu do patamar de 33,9°C, registrado às 18h, para 22,1°C após o fenômeno. Já as rajadas de vento medidas na estação meteorológica chegaram a 59,4 quilômetros por hora, podendo ter sido mais fortes em outros pontos do perímetro urbano.

Velocidade dos ventos em Foz do Iguaçu. Gráfico: Simepar
Velocidade dos ventos em Foz do Iguaçu. Gráfico: Simepar

Na Avenida Pedro Basso, região do Polo Centro, moradores relataram que a queda de uma árvore provocou curto-circuito na rede de energia, gerando um incêndio na fiação. Equipes a serviço da Companhia Paranaense de Energia (Copel) foram acionadas para resolver o incidente.



Em maior ou menor medida, a falta de eletricidade afetou bairros em todas as regiões da cidade, sendo restabelecida de forma gradual ao longo da noite. Em logradouros como a Vila Portes, Jardim América, Vila Yolanda, Vila Carimã e Novo Horizonte, contudo, o fornecimento segue interrompido nas primeiras horas desta sexta-feira (9).

Sem água

Já em relação à água, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) informa que a queda de energia afetou “duas estações de tratamento, além de reservatórios e unidades de bombeamento localizadas em vários bairros”, com a distribuição devendo voltar ao normal ao longo do dia, à medida que o serviço seja recomposto.

Cabe destacar, porém, que em bairros da Região Norte de Foz do Iguaçu, como Ipê e Lancaster, a falta de água já vinha ocorrendo desde o período da tarde, muito antes do temporal. As queixas quanto às interrupções no fornecimento ou à baixa pressão na rede têm sido constantes entre os moradores desde o mês de janeiro.

Danos

Sobre danos em residências e imóveis comerciais, ainda não há um balanço consolidado do número de ocorrências, havendo relatos, nas redes sociais, de situações como destelhamentos parciais e quedas de galhos sobre telhados. O telefone da Defesa Civil em Foz do Iguaçu é o 199.

LEIA TAMBÉM