H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta - H2FOZ

Ponte Internacional da Amizade reaberta. Na prática, liberou geral

Ponte Internacional da Amizade reaberta. Na prática, liberou geral
O movimento foi grande nos dois sentidos, já nas primeiras horas da manhã. (Foto: CATVE)

H2FOZ - Cláudio Dalla Benetta

Depois de seis meses e 27 dias fechada, a Ponte Internacional da Amizade reabriu para brasileiros e paraguaios. A movimentação começou às 5h, de Foz para Ciudad del Este. Logo a seguir, houve um movimento mais intenso de paraguaios vindo para o lado brasileiro, a maioria em vans.

Além da fronteira daqui, também foi reaberta a de Mundo Novo (MS) com Salto del Guairá, às 6h. A de Ponta Porã (MS) com Pedro Juan Caballero tem previsão de reabertura às 9h.

Os protocolos divulgados pelo governo paraguaio previam que só poderiam entrar em Ciudad del Este os moradores de Foz do Iguaçu. Na prática, no entanto, não houve restrições. Funcionários do setor de Migrações justificaram que seria impossível confirmar a procedência dos brasileiros.

A única exigência para quem passava pela fiscalização era o uso de máscaras. Funcionaram três pistas de entrada: para carros, motos e caminhões.

VÍDEO - H2FOZ REGISTRA ABERTURA 


"A Ponte da Amizade e as demais fronteiras com o Brasil já estão abertas sob um novo regime: o de trânsito livre, que libera de controle a todos até a distância de 30 km (a partir da fronteira) e permite uma permanência de 24 horas", destaca o portal Hoy.

Mas ressalva: quem quer permanecer no Paraguai tem que resolver a situação com o setor de Migrações e se submeter à quarentena de 14 dias.

Se você vai ao Paraguai ainda nesta quinta, observe o horário máximo de entrada, 14h. Para saída, em até 24 horas.

Em Pedro Juan Caballero, poderá permanecer até 22h; em Salto del Guairá, até 21h.

Durante 15 dias, o Paraguai só permitirá a entrada de brasileiros em carros. A passagem de pedestres será permitida depois deste período.

Logo na reabertura, movimento nos dois sentidos. Foto Marcos Labanca

Sem preocupação maior

O diretor de Vigilância de Saúde do Paraguai, Guillermo Sequera, que assinou os protocolos sanitários para reabertura da Ponte da Amizade, acompanhou a reabertura da fronteira.

Em entrevista ao jornal ABC Color, ele disse que o movimento interfronteiriço não provoca maior risco em relação à pandemia de covid-19. Segundo ele, "o vírus está praticamente equiparado", em Foz e Ciudad del Este. Além disso, afirmou que "o turismo de compras não será massivo".

Guillermo Sequera afirmou também que considera "improvável" que o Paraguai retorne à quarentena, a não ser que ocorra algo "catastrófico".

A diretora de Migrações do Paraguai, Ángeles Arriola, informou que serão habilitados três postos de controle migratório no km 30 e nas rodovias que ligam Ciudad del Este a Cedrales e Hernandarias, segundo o jornal Última Hora.

Segundo um brasileiro ouvido pelo jornal, "Ciudad del Este depende de Foz do Iguaçu e Foz do Iguaçu depende de Ciudad del Este, são cidades irmãs".

Ponte da Amizade ganhou "vida". Foto Cida Costa

Leia mais:

Ponte da Amizade aberta movimenta comércio dos dois lados da fronteira