H2FOZ - Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Planeta Foz

Moradora cobra explicações da prefeitura sobre corte de grama em áreas particulares

Moradora cobra explicações da prefeitura sobre corte de grama em áreas particulares

H2Foz - Renata Thomazi

Moradora do Conjunto Libra, que pediu para manter a identidade em sigilo, entrou em contato com a equipe do H2Foz para denunciar o corte de grama ilegal feito pela prefeitura em terrenos particulares na Avenida Pôr do Sol, na manhã desta quarta-feira (5)

"Eu quero saber se eles podem fazer isso, porque esse tempo dos servidores e o dinheiro usado para o corte está saindo dos nossos impostos. Eu acho que é um exemplo de uso indevido da prestação de serviço do município. Eles têm que cuidar do canteiro central, e não das residências."

Prestadores de serviço da prefeitura foram flagrados realizando roçada em áreas particulares
Prestadores de serviço da prefeitura foram flagrados realizando roçada irregular em áreas residenciais 

Em resposta, a Secretaria do Meio Ambiente do município encaminhou imediatamente um fiscal ao local para averiguar a prestação de serviço da Vital Engenharia Ambiental, empresa responsável pela limpeza urbana de Foz do Iguaçu desde 2013. A secretaria comunicou que foi um equívoco pontual e que o corte irregular da grama foi descontinuado. De acordo com o município, a orientação de corte e de roçada dos canteiros centrais e passeios públicos está prevista para vias que compõem o corredor turístico do município, entretanto a Avenida Pôr do Sol não faz parte desta via.

A orientação da prefeitura é que por ser uma área residencial, a responsabilidade que compete ao município é a de cortar apenas no canteiro central a grama que porventura faça parte do passeio público, para não prejudicar o acesso às calçadas e segurança dos pedestres. Em frente a residências, a manutenção é de responsabilidade do contribuinte; inclusive adequando calçadas ao que rege o Código de Posturas do Município.

No Código de Posturas do Município, Lei Complementar nº 7, de 18 de novembro de 1991, artigo 65, parágrafo 2º, consta que: "Compete ao proprietário do terreno a conservação do passeio, assim como do ajardinamento que poderá cobrir parte da sua largura".