Itaipu repassa recursos para entidades do Oeste do Paraná

Valor de quase R$ 6,7 milhões, entregue a título de Fundo de Auxílio Eventual, beneficiará 60 instituições da região.

Apoie! Siga-nos no Google News

A diretoria brasileira de Itaipu celebrou, nessa quinta-feira (7), o repasse de R$ 6.675.244,78, a título de Fundo de Auxílio Eventual (FAE), para 60 entidades do Oeste do Paraná, selecionadas após pedidos analisados pela Assessoria de Responsabilidade Social. A cerimônia foi no Centro de Recepção de Visitantes (CRV), em Foz do Iguaçu.

Leia também:
Na COP 28, Itaipu defende fontes renováveis de energia

Segundo Itaipu, que anunciou a disponibilização de mais R$ 11 milhões para uma segunda rodada do FAE, que incluirá outras regiões do Paraná e municípios da porção sul de Mato Grosso do Sul, o dinheiro será usado para finalidades como a compra de equipamentos, implementos agrícolas, reformas e instalação de sistemas fotovoltaicos.

O dinheiro é auditado pela binacional, que exige prestação de contas. No total, mais de mil pedidos de auxílio foram feitos à empresa, que criou o FAE em 2015, para atender situações como contingências geradas por desastres naturais ou necessidades pontuais de projetos de relevância social.



“Não adianta nós termos uma usina, que é a maior do mundo, que tem uma responsabilidade ambiental gigantesca, mas que não consegue preocupar-se com os mais pobres”, disse o diretor-geral brasileiro, Enio Verri, citado pela assessoria. “O que nós cumprimos é esse papel, um papel de um Estado preocupado com seus cidadãos, com suas cidadãs, principalmente com aqueles mais pobres.”

Participantes do evento no Centro de Recepção de Visitantes (CRV) de Itaipu. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional
Participantes do evento no Centro de Recepção de Visitantes (CRV) de Itaipu. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional

Uma das entidades beneficiadas foi a Associação dos Cadeirantes com Deficiência Física de Capitão Leônidas Marques, que recebeu R$ 159,1 mil. Também foi atendido um grupo de mulheres que atuam no Assentamento 8 de Junho, em Laranjeiras do Sul, onde vivem cerca de cem famílias. Para conferir o material divulgado por Itaipu, clique aqui.

LEIA TAMBÉM