Fica tudo como está: fronteira só abre pro transporte de cargas. Até quando? Ninguém consegue sequer imaginar. Foto Marcos Labanca

Argentina cria “corredor seguro” pra entrar no país. Mas só entram argentinos

Por enquanto, são dois, um no aeroporto e outro na fronteira de Mendoza com o Chile. Nada mais está definido.

Na segunda-feira, 6, a Argentina deveria abrir suas fronteiras terrestres com o Uruguai e o Chile, inclusive para turismo, como saiu na imprensa dos três países.

Mas, na verdade, o governo argentino só criou dois “corredores sanitários seguros” na província de Mendoza. Um no aeroporto internacional e outro na fronteira terrestre Cristo Redentor, com o Chile.

Por ali só podem entrar argentinos e estrangeiros residentes no país. São aquelas pessoas que, quando a Argentina fechou os aeroportos, no auge da segunda onda de covid-19, ficaram retidas em outros países.

Além de Mendoza, as províncias de Córdoba e Salta também iriam abrir para os turistas chilenos e uruguaios. Mas em Córdoba ainda não há data nem para o retorno dos voos internacionais, como informa o site Infobae.

PUERTO IGUAZÚ

“Estamos pensando em uma experiência piloto para o turismo, mas, por enquanto, isso não está em andamento”, disse o secretário de Qualidade do Ministério da Saúde, Arnaldo Medina, em visita a Puerto Iguazú, na terça-feira, 7, conforme noticia La Voz de Cataratas.

O governo de Misiones encaminhou na semana passada protocolos sanitários que seriam adotados para a entrada de estrangeiros por Puerto Iguazú, mas o governo nacional não tem uma decisão, segundo Medina.

Mas tudo depende de o governo argentino aprovar os protocolos, apresentados por Misiones há duas semanas, quando o presidente Alberto Fernández esteve em Puerto Iguazú. Até agora, só houve uma resposta: o silêncio.

BRASIL NÃO EXIGE “PASSAPORTE SANITÁRIO”

O secretário de Saúde Pública de Misiones, Oscar Alarcón, disse que já houve reuniões com autoridades brasileiras para tratar da abertura de um corredor turístico entre Puerto Iguazú e Foz do Iguaçu, segundo o portal Misiones on Line..

Se dependesse apenas do Brasil, não haveria problemas, conforme Oscar Alarcón explicou ao portal.

“As autoridades brasileiras querem flexibilizar a passagem. Asseguram ter uma alta porcentagem de vacinação e, com isso, justificam a possibilidade de não ser exigido nenhum passaporte”, disse.

No entanto, a própria província exige dos argentinos que vêm a Misiones a apresentação de um teste de resultado negativo para covid-19, o que deverá valer também para os visitantes do Brasil, segundo o secretário.

Ele contou também que está marcada uma reunião com autoridades do governo nacional e, talvez, também do Brasil, quando o tema deverá ser discutido.

DECEPÇÃO

No Uruguai, quando chegou o dia 6 (segunda-feira) e a fronteira argentina permaneceu fechada, houve grande decepção.

O jornal La Diaria procurou a embaixada da Argentina no Uruguai e ficou sabendo que, apesar de várias declarações à imprensa sobre a reabertura de fronteiras, “não houve nenhuma decisão formal” do governo argentino.

“Nunca houve nenhum tipo de resolução ou decisão administrativa que estabelecesse que, para estas datas, seriam habilitadas as passagens fronteiriças”, informaram.

O jornal conclui que, portanto, “não houve uma suspensão da reabertura por parte do governo argentino, já que diretamente nunca se resolveu esta abertura pela via oficial”.

EXPECTATIVA

Em Puerto Iguazú, El Territorio ouviu empresários e empregados de lojas. E contou que estão atentos a qualquer anúncio que possa dar algum indício de abertura da fronteira.

Os visitantes brasileiros são fundamentais para o comércio e o turismo da cidade, e a fronteira está fechada desde 20 de março do ano passado.

O comerciante Victor Fernández disse que estão todos ligados nas notícias.

“Eu, particularmente, já que, além de ter um comércio na Avenida Brasil, que trabalha com a venda de comestíveis para um público majoritariamente brasileiro, tenho minha família vivendo em Foz do Iguaçu, que há muito tempo não vejo. Nasceu minha sobrinha e só a conheci por fotos. Espero com ansiedade a rápida abertura da ponte (Tancredo Neves)”, afirmou.

E O DUTY?

Por falar nisso, e o Duty Free, hein? Está fechado desde 20 de março. Desde então, não recebe compradores nem do Brasil, nem da própria Argentina. Que situação!

Óia a onça, ops, não, OUÇA:
Guarê – Podcast do H2FOZ

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 992 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.