Ouça rock e tenha a atitude roqueira de uma garota, bebê!

As roqueiras Carol Hammoud e Lia Vieira em entrevista do programa Marco Zero – Foto: H2FOZ

Dia Mundial do Rock: a vocalista Lia Vieira e a roqueira Carol Hammoud, de Foz do Iguaçu, falam sobre esse estilo musical e de vida.

Para uma, o rock and roll significa tudo. Para outra também. Bandas preferidas, underground iguaçuense, roqueiro conservador e mulheres no rock fazem parte da conversa, sobre o Dia Mundial do Rock, com a vocalista Lia Vieira e a roqueira Carol Hammoud, ambas de Foz do Iguaçu.

Assista à entrevista:

O rock significa tudo, boa parte da minha vida, da minha essência, do que eu sou, do que eu me tornei, do que eu gosto”, sublinhou Lia Vieira. “O rock bate de frente, faz a gente questionar o que está acontecendo e também a se questionar”, pontuou.

O Marco Zero é um programa conjunto produzido pelo H2FOZ e Rádio Clube FM. Entrevista, opinião, enquete, entretenimento, esporte, cultura e agenda. Todo sábado, das 10h às 12h. Participe do grupo no Whatsapp para receber as novidades. Clique aqui.

O Marco Zero é um programa conjunto produzido pelo H2FOZ e Rádio Clube FM. Entrevista, opinião, enquete, entretenimento, esporte, cultura e agenda. Todo sábado, das 10h às 12h. Participe do grupo no Whatsapp para receber as novidades.  https://bit.ly/3ws5NT0

Para Carol Hammoud, o rock’n’roll contagia de fora para dentro, quando a pessoa ouve e se identifica com a música e o estilo que passa a ser o estilo de vida. Desse ponto em diante, tudo passa a girar em torno do universo roqueiro e suas transversalidades.

“A partir do momento que entra esse bichinho no corpo, a gente começa a fazer tudo regrado no rock”, contou. “As coisas que você faz e curte, como andar de moto e gostar de cerveja, por exemplo, tudo vai sendo criado de acordo com aquela música que um dia você ouviu”, frisou.

Lia é a vocalista da banda High Heels e participa de um projeto de música autoral. A banda do coração é Black Sabbath, mas não ficam atrás The Who e Beatles. “Tem tanta coisa boa”, ressaltou.

A roqueira Carol apresentou o programa Rock Generation, de 2018 e 2019, na Rádio Itaipu FM. Sua banda preferida é o Motörhead. “Mas Johnny Cash foi um cara muito importante, influenciou muita gente.”

Mulheres no rock

Para Lia Vieira, o machismo ainda existe na cena rocker. “As mulheres que estão no palco muitas vezes ouvem ‘toca tão bem quanto’. Comparação machista a gente descarta”, declarou. “Já teve mais. Nas bandas que hoje eu participo, nunca tivemos esse tipo de preconceito”, destacou.

“Ser mulher é mais difícil em qualquer cenário”, enfatizou Carol. “Ainda mais em um cenário que tem tanta energia como o rock, a gente tem sempre que provar que é suficiente, que sabe sobre aquilo. Estamos sempre sendo testadas. O rock devia ser mais cabeça aberta”, cobrou.

O rock and roll significa tudo na vida de Lia e Carol – Foto: H2FOZ

Na grande mídia

Para Lia Vieira, estilos como sertanejo e funk dominam os espaços da grande mídia. Ela lembra que o rock teve a sua vez nos anos 1980. “Acredito que o rock que está sendo feito hoje é aquele que não é patrocinado por grandes gravadoras”, apostou.

Para ela, a internet e as mídias sociais facilitaram o acesso ao gênero. “Quando a música é boa, ela acontece. O rock hoje está nesse underground, acontecendo bastante, nas redes sociais e entre amigos, mas não tanto em evidência nos grandes meios”, refletiu.

Rock e pensamento conservador

Ante as posições conservadoras de roqueiros no Brasil atual, Carol Hammoud não vê problema. Para ela, o estilo musical e de vida está sempre associado às liberdades. “O rock sempre vai ser sobre isso: as pessoas serem o que elas são”, defendeu.

“O que não pode é ser um conservador que fica ditando regras para os outros. Isso não combina com o rock’n’roll’, asseverou. “Ser roqueiro e conservador está tudo bem, desde que você viva a sua vida e não queira ficar impondo aos outros o seu jeito de ser. Rock é acima de tudo sobre liberdade”, concluiu.

13 de julho

Comemorado em 13 de julho de cada ano, o Dia Mundial do Rock faz homenagem ao estilo que transformou a música e a juventude a partir da segunda metade do século 20. A data remete ao Live Aid, em 1985, show simultâneo ocorrido em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1360 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.