Argentina fiscaliza veículos nas filas dos postos de combustíveis

Objetivo é detectar tanques adulterados e outros dispositivos para o transporte clandestino de gasolina e diesel.

Apoie! Siga-nos no Google News

Após a sequência de incêndios no entorno dos postos de combustíveis de Puerto Iguazú (três em pouco mais de 48 horas), envolvendo veículos com tanques adulterados, a Polícia de Misiones retomou as ações de combate ao transporte clandestino de gasolina e diesel na cidade argentina da fronteira.

Leia também:
Postos de Puerto Iguazú aumentam preço da gasolina para estrangeiros
Vídeo mostra van com supertanque em posto de combustíveis na Argentina

Desde segunda-feira (23), agentes policiais e fiscais da Divisão de Trânsito da prefeitura de Puerto Iguazú estão abordando os condutores de automóveis parados nas filas dos postos da área central e dos bairros, para verificar modificações no tanque de combustível ou a existência de grande quantidade de galões.

Nos acesso ao posto da Avenida Papa Francisco, por exemplo, foram apreendidos dois veículos Fiat e um Volkswagen, com placas argentinas, que possuíam sistemas artesanais de bombeamento do combustível do tanque para outros recipientes. Os condutores foram autuados por infrações como exposição ao risco em trânsito terrestre.

Veículos adulterados normalmente são antigos e estão em péssimo estado de conservação. Foto: Gentileza/Prefeitura de Puerto Iguazú
Veículos adulterados normalmente são antigos e estão em péssimo estado de conservação. Foto: Gentileza/Prefeitura de Puerto Iguazú

Os carros petroleros (como foram apelidados os automóveis adulterados) são usados para o abastecimento de grandes volumes de combustível, levado a depósitos irregulares nos bairros, para revenda aos moradores do entorno ou contrabando em direção aos países vizinhos, em especial, o Paraguai.

A escassez de gasolina e diesel em Puerto Iguazú foi agravada no feriado prolongado dos dias 13 e 16 de outubro na Argentina, quando alguns postos chegaram a fechar devido à falta de reposição dos estoques. Na ocasião, foi decidida a implantação de limites de abastecimento por cliente e o reajuste das tarifas para estrangeiros.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.