Ciudad del Este e Foz avançam na cooperação para poder reabrir Ponte da Amizade

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

Ciudad del Este e Foz do Iguaçu avançam num plano de cooperação fronteiriça para fortalecer a assistência de saúde e permitir que se planeje a reabertura da Ponte da Amizade.

Em reunião virtual das autoridades dos dois municíios, um dos ponto acordados foi que Ciudad del Este fará um novo estudo sobre o avanço da covid-19 no município, agora com testes rápidos, como informa o jornal La Clave.

Uma pesquisa feita pela Prefeitura revelou que o número de pessoas que tiveram ou estão com o novo coronavírus seria 25 vezes maior que o número oficial do Ministério de Saúde Pública.

Mas, como novos estudos – ao menos três a cada 15 das -, seria possível acompanhar o avanço e a tendência da pandemia em Ciudad del Este.

O trabalho conjunto das prefeituras das duas cidades prevê a possibilidade de trazer aos hospitais de Foz pacientes paraguaios, caso não haja em Ciudad del Este leitos suficientes.

Em reunião virtual, Foz e CDE estabelecem cooperação que permita reabrir a fronteira.

Governador defende reabertura

Roberto González Vaesken, governador de Alto Paraná, departamento do qual Ciudad del Este é a capital, em entrevista a uma rádio paraguaia, sugeriu que sejam adotados protocolos para que, num prazo de 10 a 15 dias, possa ser planejada a reabertura da Ponte da Amizade.

Ainda se recuperando de covid-19, que contraiu há duas semanas, o governador lamentou que a fronteira está morrendo economicamente.

“Hoje estou de acordo com que se abra a fronteira. Em todo o mundo se abriram as fronteiras. O Estado não vai poder suportar isso por muito tempo. É algo (covid-19) com que teremos que conviver. O uso de máscaras deve ser obrigatório. Deve-se respeitar as medidas sanitárias. Já não se pode paralisar o país”, disse Vaesken.

O governador disse estar convencido de que os contágios acontecem em momentos de ócio, como numa visita a familiares, quando há troca de abraço, ou numa confraternização com bebidas. “Ali se multiplicam os casos”, disse.

Ele contou que o governo do departamento iniciou há duas semanas a campanha “Alto Paraná se cuida”, que pretende conscientizar a população sobre as medidas de proteção contra o vírus.

Foto assessoria do governo de Alto Paraná.

O governador informou ainda que a sede do governo de Alto Paraná vai fechar as portas a partir desta quarta-feira, 26, para uma desinfecção completa, já que há vários funcionários com covid-19, em quarentena domiciliar. Na segunda, tudo volta ao normal, explicou.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.