Veja a cronologia do roubo milionário aos cambistas no Paraguai

Imagens de câmeras de segurança revelaram a movimentação de pessoas e veículos nas imediações do acesso ao túnel.

Apoie! Siga-nos no Google News

O Ministério Público do Paraguai divulgou, nessa sexta-feira (9), a cronologia do roubo milionário à Associação de Trabalhadores Cambistas (ATC) de Ciudad del Este, tendo como base imagens de câmeras do entorno da sala comercial que servia de acesso ao túnel utilizado para invadir o cofre.

Leia também:
– PF participa de reunião sobre roubo milionário no Paraguai
– Vídeo: veja como é o túnel usado no roubo milionário em CDE
– Marinha do Paraguai encontra explosivos à beira do Rio Paraná

As investigações identificaram plenamente, até o momento, um homem de 25 anos, de nacionalidade paraguaia, que participou do aluguel da sala e foi visto no local no fim de semana do roubo, descoberto pelas vítimas apenas na manhã de segunda-feira (5). Fabricio J.A.A. está com mandado de prisão em aberto e é considerado foragido.

Túnel tem cerca de duzentos metros e passa por baixo da Rodovia Internacional PY02. Foto: Gentileza/Ñandutí AM
Boca do túnel foi localizada nos fundos de uma loja de fachada na Rua Camilo Recalde, a quase 200 metros do cofre invadido. Foto: Gentileza/Ñandutí AM

Conforme o Ministério Público, Fabricio e um “homem robusto” chegaram ao local em um automóvel Toyota Sienta, com placas paraguaias, por volta das 2h de segunda, saindo minutos mais tarde com 12 caixas de papelão, que conteriam parte do dinheiro subtraído.



Às 2h40, um furgão Citröen Jumper, também com placas paraguaias, parou em frente à suposta loja de roupas esportivas, situada na Rua Camilo Recalde.

Sede da Associação de Trabalhadores Cambistas fica na Avenida Monseñor Rodríguez, no centro de Ciudad del Este. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai
Sede da Associação de Trabalhadores Cambistas fica na Avenida Monseñor Rodríguez, no centro de Ciudad del Este. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai

O “homem robusto” desceu, mas o motorista permaneceu no veículo. Oito indivíduos, que ainda não tinham aparecido nas imagens, saíram do imóvel carregando caixas de papelão, estojos de ferramentas e sacolas, que foram embarcados no furgão. Os homens deixaram o local caminhando. O veículo seguiu em outra direção.

A última movimentação relatada pelo Ministério Público ocorreu às 3h30, quando três homens saíram a pé da loja, carregando mochilas, maletas e sacolas. No total, conforme a contagem, pelo menos 13 pessoas teriam participado da ação, que pode estar vinculada a organizações criminosas que operam em território brasileiro.

Gavetas e armários usados pelos cambistas para guardar dinheiro foram arrombados pelos ladrões. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai
Gavetas e armários usados pelos cambistas para guardar dinheiro foram arrombados pelos ladrões. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai

O furgão que aparece nas filmagens foi encontrado incendiado na zona rural de Minga Guazú, município vizinho a Ciudad del Este, na última quarta-feira (7). Segundo a Polícia Nacional do Paraguai, o utilitário usava placas falsas e tinha denúncia de roubo no Brasil, datada de fevereiro do ano passado.

O valor total subtraído do cofre da ATC ainda não pôde ser determinado pelas autoridades paraguaias, uma vez que a maioria dos 148 cambistas afetados segue sem formalizar a denúncia. “Vamos convocar um por um para esclarecer esse ponto”, afirmou o promotor Alejandro Cardozo, em declarações reproduzidas pelo jornal Última Hora.

Trajetória aproximada do túnel. Montagem: H2FOZ/Google Maps
Trajetória aproximada do túnel. Montagem: H2FOZ/Google Maps