PF participa de reunião sobre roubo milionário no Paraguai

Cofre da Associação de Cambistas de Ciudad del Este foi esvaziado por ladrões, que escavaram um túnel para invadir o local.

Apoie! Siga-nos no Google News

Agentes da delegacia da Polícia Federal (PF) em Foz do Iguaçu participaram, na tarde dessa quarta-feira (7), de uma reunião no Paraguai para discutir o andamento das investigações sobre o roubo milionário sofrido pela Associação de Trabalhadores Cambistas (ATC) de Ciudad del Este.

Veja também:
Vídeo do túnel usado para invadir o cofre no Paraguai

O crime ocorreu no fim de semana, mas foi descoberto apenas na manhã de segunda-feira (5), no momento em que os associados chegaram à sede e encontraram a porta bloqueada. Uma vez recuperado o acesso, as vítimas constataram que o cofre tinha sido esvaziado por ladrões, que usaram um túnel para invadir o local.

Sede da Associação de Trabalhadores Cambistas fica na Avenida Monseñor Rodríguez, no centro de Ciudad del Este. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai
Sede da Associação de Trabalhadores Cambistas fica na Avenida Monseñor Rodríguez, no centro de Ciudad del Este. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai

A boca do túnel, cujo processo de escavação pode ter levado até um ano, foi descoberta a quase 200 metros de distância, do outro lado da Rodovia Internacional PY02. Um veículo supostamente utilizado pelos criminosos foi encontrado, nessa quarta-feira, incinerado no município vizinho de Minga Guazú.



Um cidadão paraguaio e um homem de nacionalidade brasileira, cujos nomes não foram oficialmente divulgados, estão sendo procurados pelas autoridades policiais paraguaias, que solicitaram o apoio da PF, por meio do Comando Tripartite. O envolvimento direto de grupos criminosos do Brasil é uma das linhas de investigação.

Panorama da reunião dessa quarta-feira (7) no Paraguai. Foto: Gentileza/Polícia Federal
Panorama da reunião dessa quarta-feira (7) no Paraguai. Foto: Gentileza/Polícia Federal

Segundo a PF, peritos e papiloscopistas já estiveram no local do roubo e no imóvel onde foi encontrada a outra ponta do túnel, para a produção de trocas técnicas. Além disso, a corporação está disponibilizando equipamentos de alta tecnologia para auxiliar no trabalho, como um escâner 3D e um radar de solo.

“Trabalhos conjuntos entre a PF e as autoridades paraguaias serão realizados nos próximos dias para a coleta de indícios nos locais utilizados pelos criminosos. A integração entre as polícias do Brasil e Paraguai, através do Comando Tripartite, já possui casos de sucesso na elucidação de diversos crimes, como foi o roubo da empresa de transporte de valores no Paraguai”, informa a instituição, em nota divulgada à imprensa.

Gavetas e armários usados pelos cambistas para guardar dinheiro foram arrombados pelos ladrões. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai
Gavetas e armários usados pelos cambistas para guardar dinheiro foram arrombados pelos ladrões. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai

O valor subtraído no roubo ainda é incerto, com veículos de comunicação do Paraguai citando cifras entre US$ 2 milhões (R$ 10 milhões) e US$ 15 milhões (R$ 15 milhões). O cofre era usado para guardar o dinheiro movimentado por cambistas autônomos nas operações de trocas de moedas nas imediações da Ponte Internacional da Amizade.