Embaixador da Argentina no Brasil aceita cargo no governo Milei

Daniel Scioli era o presidenciável peronista na eleição de 2015, quando foi derrotado, no segundo turno, pelo opositor Mauricio Macri.

Apoie! Siga-nos no Google News

Considerado um dos nomes de destaque do peronismo, o embaixador da Argentina no Brasil e ex-candidato à presidência do país, Daniel Scioli, assumirá o cargo de secretário de Turismo, Meio Ambiente e Esportes no governo de Javier Milei.

Leia também:
Turismo LGBTQIA+: Puerto Iguazú é o segundo destino mais popular da Argentina

A escolha foi confirmada, na tarde dessa terça-feira (30), pelo ministro do Interior, Guillermo Francos, que publicou foto nas redes sociais com Scioli e Milei.

“Ao lado do presidente Javier Milei, nos reunimos com Daniel Scioli, que assumirá a Secretaria de Turismo, Meio Ambiente e Esportes do Ministério do Interior”, escreveu Francos.

“Obrigado, Daniel, pela grande tarefa realizada por nosso país como embaixador no Brasil, reconhecida por todos os setores, e por deixar esse destino para se somar à nossa equipe, onde temos certeza de que dará uma enorme contribuição”, complementou.

A adesão de Scioli era especulada desde a confirmação do resultado das urnas, gerando irritação no então presidente Alberto Fernández, que considerou “incompatível” que um funcionário de sua gestão integrasse o futuro governo.

Com 67 anos, Daniel Scioli foi vice-presidente de Néstor Kirchner (2003–2007), governador da província de Buenos Aires (2007–2015) e candidato peronista na disputa presidencial de 2015, quando foi derrotado, no segundo turno, pelo opositor Mauricio Macri.

Na eleição de 2023, apresentou-se como pré-candidato governista à presidência, declinando em favor de Sergio Massa. Apesar do histórico ligado ao peronismo, Scioli é considerado um nome com bom trânsito entre as diferentes correntes políticas do país.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fec