Operação New Evolution prende brasileiros por tráfico de drogas sintéticas no Paraguai

Evidências apreendidas durante a operação. Imagem: Senad
Siga a gente no

Procedimento, na madrugada desta sexta-feira (3), teve dez presos, quatro deles de nacionalidade brasileira.

Agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) e do Ministério Público do Paraguai saíram às ruas, na madrugada desta sexta-feira (3), para a Operação New Evolution, tendo como alvo um grupo especializado no tráfico de drogas sintéticas em festas e eventos com presença de jovens nas principais cidades do país.

Os 14 mandados de busca, apreensão e prisão foram cumpridos na capital Assunção e nos municípios metropolitanos de Luque, Mariano Roque Alonso, San Lorenzo e Lambaré. No total, dez pessoas foram presas, sendo uma de nacionalidade argentina, quatro do próprio Paraguai, uma mulher e três homens brasileiros e um homem colombiano.

Os brasileiros foram identificados como Angelane C.N., João A.S., Johnathan C.S. e Alan D.G. Os dois primeiros, de acordo com o jornal Última Hora, estariam no Paraguai como estudantes de Medicina.

“Os detidos, em sua maioria, são jovens que possuem o perfil de estudantes universitários, motoristas de plataformas digitais de transporte e supostos empreendedores. Muitos deles frequentam casas noturnas onde acontecem festas de música eletrônica”, descreve a agência pública IP Paraguay, em boletim distribuído à imprensa.

Alucinógenos apreendidos durante a Operação New Evolution. Imagem: Senad

As substâncias comercializadas pelo grupo foram detalhadas como ecstasy, cristal, meta, tusi, quetamina, LSD e fungos alucinógenos, com valores que oscilam entre G$ 70 mil (R$ 50) e G$ 300 mil (R$ 210), a depender do tipo e da dosagem do produto.

“São substâncias potentes, trazidas principalmente da Europa. São consumidas, geralmente, em eventos públicos ou privados com participação de adolescentes e jovens, pois são consideradas como drogas associadas à ‘diversão’. Essa rede, em particular, vendia para pessoas com certo poder aquisitivo, tendo em vista o custo das substâncias em questão”, informa a IP Paraguay.

Os detidos foram encaminhados à sede do Ministério Público, bem como evidências e entorpecentes localizados durante a operação.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

-->