Marcha em Foz do Iguaçu marca o Dia Internacional das Mulheres

Caminhada pelas via centrais irá homenagear vítimas de feminicídio na cidade; concentração nesta sexta-feira será às 17h, no Bosque Guarani.

Apoie! Siga-nos no Google News

Cerca de 30 organizações se uniram para promover a Marcha das Mulheres em Foz do Iguaçu, nesta sexta-feira, 8, com concentração no Bosque Guarani a partir das 17h. A programação marca o Dia Internacional das Mulheres na fronteira.

A mobilização irá denunciar a violência de gênero e exigir direitos, como a igualdade salarial. As sete vítimas de feminicídio na cidade em 2023 serão lembradas e homenageadas durante o caminhada, que irá percorrer as principais avenidas do centro.

São alguns dados da violência de gênero em Foz do Iguaçu:

  • 6.887 registros criminais em que as vítimas são mulheres no ano passado;
  • 19 ocorrências todos os dias, nos doze meses de 2023;
  • 7 feminicídios e outras sete tentativas desse crime hediondo; e
  • 2.173 atos de violência doméstica contra mulheres.

A marcha clama por políticas públicas de saúde para a mulher, maior presença feminina na política e nas instâncias de decisão. E também pede paz, já que mulheres e crianças são as principais vítimas de massacres em conflitos que acontecem no mundo, como na região da Palestina.

“Nós, mulheres, convidamos o conjunto da sociedade para chamar atenção para o fim de todas as formas de violências e por direitos”, destaca a professora Madalena Ames, uma das organizadoras da Marcha das Mulheres em Foz do Iguaçu. “E rememoramos o significado e legado do 8 de março, que é de reivindicação e luta.”

A coordenadora do Observatório de Gênero e Diversidade na América Latina e Caribe da Unila, Cleusa Gomes faz um resgate da data. “Marcha nesse dia é manter acesa e na memória todas as lutas das mulheres por mais dignidade, pelo fim das violências de gênero e dos feminicídios”, pontua.

A presença da sociedade na Marcha das Mulheres também é destacada pela coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Kiara Heck. “A participação da comunidade é importante para trazer as mais diversas pautas para as ruas, como a das mulheres em situação de violência e as mulheres palestinas”, enfatiza.

Histórico

O dia 8 de março se tornou símbolo de reivindicações e homenagens por conta de movimentos históricos protagonizados pelas mulheres. Em um deles, em Nova York, nos Estados Unidos, em 1857, 129 mulheres morreram carbonizadas por lutar por melhores condições de trabalho. A data mobiliza contra as desigualdades, discriminações e violências de gênero em todo o mundo.

Marcha das Mulheres de Foz do Iguaçu
Dia: 8 de março (sexta-feira)
Concentração: Bosque Guarani, a partir das 17h

(Com informações da assessoria)

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.