Pesca ilegal no Rio Iguaçu, no parque, leva à prisão de três pessoas

Além da detenção, os homens receberam multas de órgão de proteção ambiental.

Apoie! Siga-nos no Google News

Em nova ação de combate a crimes ambientais no Parque Nacional do Iguaçu, três pessoas foram presas em flagrante por pesca ilegal no Rio Iguaçu. A abordagem na unidade de conservação ocorreu no município lindeiro de Capanema (PR).

LEIA TAMBÉM:
PF investiga caçador com jet ski na região do Parque Nacional do Iguaçu
Homem furta caixa de doações na catedral de Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu reacende carnaval de rua com folia na Avenida Brasil

A operação foi entre a Polícia Federal (PF) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A fiscalização fazia patrulhamento pelo rio quando percebeu indício da presença de pescadores, perto das 23h30.

Com os três homens abordados, foram encontrados 20 quilos de peixes pescados ilegalmente, contabilizou a PF. Também foram apreendidos petrechos como varas, molinetes e rede de pescaria.

Os peixes ainda vivos foram devolvidos ao Rio Iguaçu, somando cerca de dez quilos, e os demais, já mortos, apreendidos. Além de presos, os pescadores foram multados pelo ICMBio pela prática ilegal, já que é piracema, período de defeso.

Caçador de jet ski

No começo da semana passada, a PF cumpriu mandados em apuração de crime de caça ilegal na região do Parque Nacional do Iguaçu. O alvo foi um homem que divulgou, nas redes sociais, perseguição jet ski a um veado que tentava fugir pelo Rio Iguaçu; o segundo conteúdo mostrava o animal já morto.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.