Paraguai enfrenta onda de incêndios em pastagens e matas

Cerca de 200 animais morreram neste incêndio, que destruiu várias fazendas em Caapucú. Foto Última Hora

Boa parte é provocada pelos próprios moradores, seja pra fazer novo plantio ou na queima de lixo.

Resultado da forte estiagem que atinge todo o Paraguai, havia na quinta-feira (13) nada menos que 394 focos de incêndio em todo o país, segundo o Instituto Nacional Florestal.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

O comandante Eduardo Méndez, dos bombeiros voluntários, disse ao jornal ABC Color que ocorrem entre 30 e 40 incêndios de mata e pastagens, diariamente.

Quase todos esses incêndios são provocados, segundo o comandante, mas a promotoria pública não investiga para apurar responsabilidade. Muitos são causados por queimadas para preparo do campo a nova plantação, mas o fogo foge do controle e atinge áreas maiores. Nas cidades, a queima de lixo é uma das causas principais.

Um dos incêndios, que começou na quarta-feira, 12, já consumiu cerca de 800 hectares de pastagens e matas numa área entre os municípios de Santiago e Ayolas, departamento de Misiones, noticia o ABC Color.

O trabalho dos bombeiros voluntários é dificultado pelos fortes ventos. Além disso, não chove, e a estiagem torna a vegetação ainda mais propensa a queimar facilmente.

Na zona rural de Ayolas, o fogo destruiu plantações de milho, que garantiam o sustento de várias famílias.

Em Pilar, um grande incêndio, na quinta à tarde, atingiu a área do aeroporto Carlos Miguel Giménez. Antes de ser contido pelos bombeiros voluntários, foi preciso retirar uma aeronave do hangar, quando o fogo estava cada vez mais perto.

O fogo teve início nos bosques de eucaliptos pertencentes a uma imobiliária e avançou até chegar às instalações do aeroporto.

No Chaco, também nesta quinta, um incêndio destruiu matas nos municípios de Nanawa y General Bruguez, no departamento de Presidente Hayes.

QUEIMA DE LIXO

Fumaça provocada pelo incêndio na Costanera tomou conta de Assunção, no passar das horas.
Os moradores ajudaram os bombeiros a controlar o fogo, na Costanera. Captura de tela de video da TV NPY

Ainda na quinta à tarde, Assunção foi tomada pela fumaça provocada por um incêndio de pastagem próximo à Costanera, noticia o jornal Última Hora.

O fogo foi causado pela queima de lixo. Os bombeiros trabalharam arduamente até controlar o incêndio, com ajuda dos moradores locais. O temor era que, com o forte vento, as chamas atingissem as precárias moradias do bairro La Chacarita.

FAZENDAS

Na terça-feira passada, um incêndio de campo acabou destruindo várias fazendas na cidade de Caapucú, departamento de Paraguarí.

Mais de 200 animais morreram queimados, relata o jornal Última Hora, com base em informações do canal NPY.

PUERTO FALCÓN

Na manhã desta sexta, mais um grande foco de incêndio, em Puerto Falcón. Captura de vídeo da TV NPY

Nesta sexta-feira pela manhã, noticia o canal NPY, um incêndio de campo, que começou ontem à tarde, avança cada vez mais rápido até a área urbanizada de Puerto Falcón, cidade a pouco mais de 30 km de Assunção.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.