Candidatos a prefeito de Foz declaram até R$ 9,4 milhões em bens pessoais. Quem é o mais rico?

H2FOZ – Fabiano Severino e Paulo Bogler 

Candidatos à Prefeitura de Foz do Iguaçu declararam à Justiça Eleitoral possuir bens pessoais de até R$ 9,4 milhões. Juntos, os nove concorrentes aos cargos de prefeito e vice totalizam patrimônios particulares de R$ 28,1 milhões. Essa informação é obrigatória no momento do pedido de registro da candidatura.

Os dados dos prefeituráveis iguaçuenses estão disponíveis para acesso pelo eleitor no portal DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No site, é possível ver a relação dos bens, descritos individualmente, em casas, terrenos, veículos, contas bancárias, aplicações financeiras e cotas de participação em empresas. 

O eleitorado pode verificar, ainda, as relações patrimoniais apresentadas em eleições anteriores, no caso de o candidato já ter concorrido ao voto em outros pleitos. As informações sobre os bens devem ser coerentes com as declarações prestadas anualmente à Receita Federal para fins de apuração do Imposto de Renda. 

O candidato à prefeitura Ranieri Machioro (PRTB) declarou o maior patrimônio: R$ 9,4 milhões. Esse valor chega a um terço do total de R$ 28,1 milhões informados pelos nove concorrentes a prefeito e a vice juntos. Com R$ 5,2 milhões aparece Paulo Mac Donald Ghisi (Podemos), o segundo com mais bens registrados na Justiça Eleitoral, seguido por Nelton Friedrich (PDT), que possui R$ 4 milhões. 

Entre os candidatos a vice, Gustavo Tramontin (Avante) tem o maior patrimônio declarado ao órgão eleitoral, no valor de R$ 1,58 milhão. Ele integra chapa com Tatiana Fruet (PROS).  Em seguida vem Leila Youssef (PRTB), com R$ 1,53 milhão, que concorre ao lado de Ranieri Machioro, do mesmo partido. Candidato a vice na chapa com Cassio Lobato (Patriota), Ricardo Albuquerque tem R$ 957 mil em bens. 

Veja no infográfico a relação de bens dos candidatos a prefeito e a vice:

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.