Perdemos o Nego Bento, um apaixonado por Foz

Paulo Roberto Bento, como muitos que amam nossa cidade, não nasceu aqui.

Natural de Assis (SP), trabalhava em Pedrinhas Paulista como auxiliar de caminhoneiro, quando foi convidado a trabalhar em uma indústria de máquinas agrícolas que exportava a sua produção via Foz do Iguaçu.

Chegando aqui, apaixonou-se pela cidade…

Em 1978, fez concurso para a Itaipu Binacional e passou em primeiro lugar. Logo foi para o serviço da guarda de segurança, no qual ficou até 1988. Depois foi designado para o setor de transportes, permanecendo até aposentar-se em 2007.

Como membro do CTG Charrua, participava ativamente da Fenartec, a Feira das Nações, que acontecia anualmente no Centro de Convenções.

E lá fez muitos amigos!

Conhecido como Nego Bento, com suas indumentárias afro, ele chamava atenção no centro da cidade.

Prestativo e muito simpático, estava sempre com um sorriso no rosto. Bastava só aproximar-se que ele tinha muitos causos para contar.

Sempre defendeu que a vida dos barrageiros não deveria ser somente a usina, pois aqui existia uma cidade que muitos ali não conheciam.

Ele tinha muito carinho por Foz; e os moradores, por ele.

Vá em paz, Nego Bento!

Marcos Kidricki Iwamoto - H2FOZ

Marcos Kidricki Iwamoto é economista e colaborador do H2FOZ E-mail: [email protected] Veja mais conteúdo do autor.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.