Lideranças querem criação de campus do IFPR em cidade de fronteira

Município já doou terreno para a obra; ideia é expandir a educação profissional e tecnológica na comunidade fronteiriça.

Apoie! Siga-nos no Google News

Lideranças políticas e agentes públicos da região pedem a criação de campus do Instituto Federal Tecnológico do Paraná (IFPR) em Guaíra, no Oeste, na fronteira com o Paraguai. O município já doou, em 2013, terreno de 70 mil metros quadrados à instituição.

LEIA TAMBÉM: Porto Seco de Foz do Iguaçu bate recorde de cargas e reafirma ser o maior da América Latina

Uma dessas vozes é a do deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), que defende a criação da unidade dentro do plano de expansão da educação profissional e tecnológica do governo federal. Esse instrumento norteador deverá ser anunciado nos próximos dias.

No pedido ao Ministério da Educação, a proposta prevê para o campus, inicialmente, 40 docentes e 26 técnicos administrativos. O documento destaca a posição geográfica privilegiada e os indutores econômicos da região fronteiriça.



Esse sonho dos guairenses já dura mais de uma década. As reviravoltas da política nacional frustraram as expectativas da população e adiaram por mais de dez anos esse desejo, informou o parlamentar.

“O momento atual é oportuno para retomarmos o projeto do IFPR de Guaíra e colocarmos no cronograma de execução do governo federal essa obra”, declarou Zeca Dirceu. “O compromisso do presidente Lula com a expansão e o fortalecimento da rede de ensino profissional e tecnológico também nos anima e nos enche de confiança nessa conquista”, disse.

Reforço na pauta

Segundo o parlamentar, parceria com Itaipu Binacional soma R$ 16 milhões em recursos para a edificação de blocos, laboratórios e demais dependências do campus do Instituto Federal em Guaíra. A prefeitura prevê conceder a gratuidade para estudantes da instituição e refeição a preço acessível.

Formação tech

Os institutos federais foram criados em 2008. O IFPR está presente em 28 cidades, inclusive em Foz do Iguaçu. São 20 unidades, seis campi avançados e quatro centros de referência no Paraná, com mais de 29 mil estudantes e 310 cursos, de técnicos a pós-graduações.

(Com informações da assessoria)

LEIA TAMBÉM