Após roubo milionário, comerciantes do Paraguai pedem segurança

Câmara de Comércio e Serviços de Ciudad del Este voltou a cobrar ações concretas por parte do governo do país.

Apoie! Siga-nos no Google News

Entidade representativa do empresariado do lado paraguaio da fronteira, a Câmara de Comércio e Serviços de Ciudad del Este emitiu, nessa quinta-feira (8), nota pública na qual cobra, do governo do Paraguai, ações concretas para garantir a segurança na região de fronteira com o Brasil e a Argentina.

Leia também:
PF participa de reunião sobre roubo milionário no Paraguai
Vídeo: veja como é o túnel usado no roubo milionário em CDE
Marinha do Paraguai encontra explosivos à beira do Rio Paraná

A nova cobrança tem como contexto o roubo milionário à sede da Associação de Trabalhadores Cambistas (ATC), descoberto na manhã de segunda-feira (5). Para ter acesso ao cofre subterrâneo, os ladrões escavaram um túnel com quase 200 metros de extensão, que teria levado de seis a oito meses para alcançar o alvo pretendido.

Sede da Associação de Trabalhadores Cambistas fica na Avenida Monseñor Rodríguez, no centro de Ciudad del Este. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai
Sede da Associação de Trabalhadores Cambistas fica na Avenida Monseñor Rodríguez, no centro de Ciudad del Este. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai

“Os atos delituosos do crime organizado aumentam a cada dia, gerando medo na população, principalmente no âmbito empresarial. Se continuar, essa situação pode afugentar os investimentos, motivo pelo qual reclamamos maior segurança para trabalhar com tranquilidade”, reivindicam os integrantes da entidade, em nota assinada pelo presidente Said Taigen.

A Câmara reconhece a existência de atitudes positivas por parte do governo paraguaio, como a destinação de mais policiais para o patrulhamento da área central de Ciudad del Este, mas pede que o poder público atue para a melhoria contínua do combate à delinquência.

Alerta geral

Em paralelo, a Polícia Nacional do Paraguai emitiu, nessa quinta-feira (8), circular na qual determina alerta geral para todas as dependências policiais no departamento (estado) de Alto Paraná, em razão do roubo contra a ATC e de outras ações criminosas ocorridas nos últimos dias.

O objetivo é permitir que 100% do efetivo policial esteja disponível para ações preventivas e corretivas. O alerta será mantido por tempo indeterminado.

Já o delegado-geral Blas Vera, diretor da corporação no Alto Paraná, determinou mudanças no comando de várias delegacias de Ciudad del Este, como nos bairros Fátima, Remansito e Obrero. Os motivos das trocas, que deverão continuar pelos próximos dias, não foram informados.

LEIA TAMBÉM