H2FOZ | Notícias | Foz do Iguaçu
  1. Home
  2. Notícias

Por: Cláudio Dalla Benetta - H2FOZ

Epicentro da covid-19 no Paraguai, Ciudad del Este pede pra não liberar presos com a doença

Epicentro da covid-19 no Paraguai, Ciudad del Este pede pra não liberar presos com a doença
Um dos liberados pela Justiça se entregou à polícia, depois de fugir de albergue pra cumprir quarentena obrigatória. (Foto: Última Hora)

H2FOZ - Cláudio Dalla Benetta

A fuga da quarentena obrigatória, de dois presos da penitenciária de Ciudad del Este liberados pela Justiça, levou a 10ª Região Sanitária do Paraguai a pedir que seja concedida liberdade apenas dentro de duas a três semanas, em especial aos presos que deram positivo à covid-19, informa o jornal Última Hora.

Os dois (ex)detentos, ao serem levados a albergues provisórios para cumprir a quarentena, fugiram, depois de provocar alguns estragos nos locais.

Um deles, Pedro Centurión Chaparro, de 43 anos, que na terça-feira fugiu de um motel destinado a abrigar pessoas com covid-19, entregou-se na quarta-feira (8) à polícia. Agora, cumprirá a quarentena num albergue que conta com mais segurança.

O ex-detento contou que ficou perambulando e não teve contato direto com outras pessoas, nem com seus familiares.

O diretor da 10ª Região Sanitária, Hugo Kunzle, disse que, por causa desses casos, pediu para que a Justiça não libere mais presos com covid-19 antes de duas ou três semanas. Nesta quinta-feira, 9, a Suprema Corte do Paraguai analisará a suspensão das medidas de antecipação da liberdade aos presos de menor risco potencial, por ao menos duas semanas.

Segundo Kunzle, os presos que testaram positivo para covid-19 "devem cumprir a quarentena obrigatória dentro do presídio, porque sabemos que, uma vez que estão fora, o controle é muito mais dícil".

Muitos casos positivos

Entre os funcionários da penitenciária de Ciudad del Este, aproximadamente 90% tiveram resultado positivo nos testes de covid-19, de acordo com Hugo Kunzle.

Agora, estão sendo esperados os resultados de exames nas cerca de 650 pessoas que tiveram contato direto com esses funcionários.

Hoje, há oito funcionários internados em enfermarias e outros seis em UTI, dos quais cinco estão entubados com respiradores.

O diretor da Regional de Saúde contou, também, que foram feitos testes em 22 agentes do Grupo Lince da Polícia Nacional, em Ciudad del Este, depois da confirmação de que um deles estava com covid-19 e outros três apresentavam quadros leves da doença. Os resultados ainda não saíram, mas estao todos em quarentena.

Epicentro da pandemia

Os infectados na penitenciária, principalmente, fizeram de Ciudad del Este o município com maior número de contágios por covid-19, no Paraguai, tornando-o "praticamente o epicentro da pandemia no país", noticia o jornal La Nación.

Com 882 casos (768 ativos), o departamento de Alto Paraná, do qual Ciudad del Este é a capital, há algumas semanas permanece como o mais afetado pela doença.
 
Só no último levantamento feito pelo Ministério da Saúde, na quarta-feira, Ciudad del Este aparece com cinco casos de covid-19 "sem nexo", que é como no Paraguai chamam os casos em que não se tem a origem do vírus naquele paciente.

O número de pacientes internados em terapia intensiva (seis) representa a metade do total no Paraguai.

Em todo o país, o número de casos  chega a 2.554, dos quais 20 morreram, 1.322 estão ativos e 1.212 pessoas se recuperaram.

Veja Também
X