Jeitinho fronteiriço: paraguaios trocam de placas para abastecer na Argentina

Corolla paraguaio, placa argentina. Imagem: Polícia de Misiones / Direção de Agrupação Motorizada
Siga a gente no

Objetivo da manobra é escapar dos preços mais altos e dos limites de abastecimento para automóveis com placas estrangeiras.

Hecha la ley, hecha la trampa. Em tradução livre, “feita a lei, feita a trapaça”. Nessa quarta-feira (11), policiais argentinos descobriram mais um “jeitinho” criado por moradores da fronteira para burlar as regras de preços mais altos e limites para o abastecimento de veículos com placas estrangeiras nos postos da província de Misiones.

De acordo com o jornal Primera Edición, um homem de 33 anos e uma mulher de 24, ambos residentes em Encarnación (Paraguai), foram detidos na cidade de Posadas após substituírem, em via pública, as placas paraguaias de um Toyota Corolla XE Saloon por placas argentinas. O objetivo era encher o tanque em um posto nas proximidades.

A artimanha foi facilmente constatada porque o modelo do carro da dupla não é vendido na Argentina. Além disso, em consulta ao sistema, os policiais verificaram que as placas argentinas, possivelmente clonadas, pertencem a uma caminhonete Ford Ranger. O casal foi liberado, mas será autuado e terá de comparecer à Justiça.

Em Posadas, tal como em Puerto Iguazú e outras cidades de Misiones, veículos com placas do Brasil ou do Paraguai podem abastecer somente com alguns tipos de combustíveis (geralmente, os da categoria premium), a preços mais altos que os pagos por motoristas argentinos.

Outra questão é que, em muitos postos, o limite varia de 15 a 30 litros por automóvel estrangeiro, como mecanismo para evitar o desabastecimento do mercado local, afetado por problemas de distribuição. Na Argentina, a gasolina e o diesel são mais baratos por fatores como tributação e subsídios adotados pelo governo (clique aqui para saber mais).

Além da venda direta, o combustível argentino é levado clandestinamente para os países vizinhos em galões transportados em canoas, caminhões, furgões e carros de passeio. Em Foz do Iguaçu, no último dia 5, um homem foi preso com 140 litros de gasolina argentina em um estabelecimento comercial no bairro Três Lagoas.

Gostou do conteúdo? Envie para os seus amigos na rede!

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

-->